Jacinto Leite Capelo (G)Rego

ND

O indivíduo na foto chama-se Gikas Hardouvelis e, até à subida do Syriza ao poder, exercia funções de ministro das Finanças do anterior governo conservador liderado por Antonis Samaras, esse governo que tantas saudades deixou ao nosso bloco central, a tantos dos nossos liberais e a milhares mercenários financeiros por esse mundo fora.

Ora o indivíduo Hardouvelis está agora sob investigação por ter retirado do país cerca de 450 mil euros do entre Maio e Junho de 2012, altura em que exercia funções de conselheiro do primeiro-ministro, sem que o valor constasse na sua declaração de bens, algo a que estava obrigado por lei em função do cargo ocupado. Para levar a cabo a transferência destes 450 mil euros, Hardouvelis recorreu ao método Jacinto Leite Capelo Rego, efectuando um total de 56 transferências entre 5 de Maio de 2012 e 14 de Junho de 2012, cujos valores oscilaram entre os 7.700$ e os 9.800$, sempre abaixo dos 10 mil dólares, valor a partir do qual os mecanismos de alerta do Banco Central Grego faziam disparar os alarmes.

Mas a marosca não ficou por aqui: a cereja em cima do bolo foi mesmo o facto de estas transferências, cujo destino foram instituições bancárias sediadas no Reino Unido, terem feito escala na Ilha de Jersey, um paraíso fiscal frequentado pelos mesmos mercenários financeiros saudosistas dos tempos em que instrumentalizavam uma quadrilha de políticos medíocres e servis sediados em Atenas. Os mesmos mercenários que davam como quase certa a eleição de Samaras. Mas previsões são previsões e ninguém está livre do erro. Havia até quem previsse, com alguma acutilância, que a Grécia estaria fora do euro até ao final de Fevereiro. Mas nem sempre tudo corre como previsto.

De Capelo Rego para Passos Coelho, Hardouvelis afirmou ter pago todos os impostos referentes a estes valores e de, ao contrário daquilo que fez em 2012, ter declarado as quantias na sua declaração de bens de 2014. A ver vamos o que os próximos dias nos reservam em termos de informação sobre este caso. Mas não deixam de ser curiosas as declarações de hoje do antigo ministro da Finanças grego ao Star Channel. Hardouvelis refere que “tive medo, como todos os gregos, da bancarrota e transferi uma parte dos meus depósitos para o estrangeiro“, o que demonstra não só o quanto acreditava nas soluções e no trabalho desenvolvido pelo governo que integrava/aconselhava como é elucidativo quando à tal falta de solidariedade dos gregos com a Grécia.

Comments

  1. Rui Silva says:

    E a culpa, claro está, é da Maria Luis…

    cumps

    Rui Silva


  2. Grandes patriotas.

    Uns têm Medo, outros são Distraídos e outros escolhem o seu Sucessor num misto entre uma republica das bananas e uma monarquia terceiro-mundista.

    E prontes.

  3. Calvin says:

    Percebo que seja difícil engolir que as bandeiras do Syrisa, como o perdão da divida, a renegociação, a conferência europeia sobre a dívida, o fim da troika, etc.., tenham sido rapidamente mandadas para baixo do tapete, após o duro choque com a realidade. Percebo que custe ainda mais, ver o Syrisa na cama com fascistas como o Ministro da Defesa que agora ameaça exportar gregos e jihadistas (afinal não é só no governo PSD/CDS que mandam o povo emigrar). Já não percebo tanto que num blog cheio de defensores das liberdades ninguém se sinta indignado pela recente “política dos bufos” que o Syrisa instaurou e onde convida os gregos (e até turistas) a praticar a delação, fazendo um part-time como inspectores do fisco. Mas percebo mesmo muito bem que perante todas estas imensas trapalhadas, os defensores do Syrisa resolvam agora atacar ex-governantes gregos para tentar afastar o foco da atenção. uma táctica não muito diferente da de PPC ao se lembrar de antigos governantes que enriqueceram no posto. Tão diferentes e tão iguais!!

    • ferpin says:

      Isto de bufos…
      Pelo que percebo, se você vir o puto vizinho do nº123 a assaltar com violência a velhota do 112, 3ºEsq, evitará intervir e não iria identificar o assaltante à polícia pois a fazê-lo seria ser bufo. Rico cidadão.

      A mim, não me choca nada que se peça às pessoas para denunciar crimes e fraudes, com provas é claro, senão temos cidadãos daqueles que não denunciam o assalto à velha para não serem bufos a acusar o vizinho de quem não gostam de crimes que sabem não ter este cometido.


    • Enganou-se no post Calvin?

    • Nascimento says:

      E eu percebo bem o que o Calvin tenta aqui “explicar”… e lá vem a ” realidade” que faz o Calvin tão feliz. Mas, e há sempre um mas nesta merda de vida, o que o Calvin sabe e esconde, é que a REALIDADE somos NÓS que a fazemos. Ou somos automatos? A Politica é uma filha da puta? Sempre foi e sempre assim será.Quem não gostar saia, e vá jogar á bola prá praia.O que faz tipos como o Calvin roer-se todo é que, o Syrisa, ao ter de lutar com armas tão desiguais numa Europa com governos de merda, consegiu formar um Governo! E bem rápidinho, não foi Calvin? AQUI NA CHOLDRA, AINDA HOJE ANDARIAMOS NÓS ,A TENTAR FORMAR UM GOVERNO …. ( QUE AGRADASSE Á MERKEL E AO RANHOSO DO MINISTRO DAS FINANÇAS ALEMÃO)….VAI UMA APOSTA Ó CALVIN???ESPERA QUE JÁ FALTA POUCO…
      O Syrisa Tem enormes contradições? Á pois tem.E qual é o problema, meu caro Calvin? Aqui na choldra, e na choldra no resto da Europa ,o que é que acontece? Alianças entre quem e de que tipo? Queres um mundo perfeito? Vai falar com o S. PEDRO.Mas toma cuidadinho ó Calvin…

    • joao lopes says:

      “percebo que seja dificil engolir” as promessas do actual PM,”que foram rapidamente mandadas para baixo do tapete”…ou seja o seu texto é muito facilmente aplicavel ao actual governo de portugal,certo calvin and hobbes?

    • Maquiavel says:

      Já o Calvin engole tudo, e sem vaselina.
      Enquanto o PM tuga mnda os jovens portugueses emigrar, o MNE grego avisa (e muito bem), que se lixam a Grécia os jovens gregos näo teräo outra saída que emigrar.
      E que sem o dinheiro da UE a Grécia canalizará os seus fundos para salários e pensöes, em vez de os meter na inspecc,äo das fronteiras. Simples. E muito bem dito.

      Essa das bandeiras caídas do Syriza é muito engrac,ada. Como se fosse possível fazer sozinho a conferência europeia sobre a dívida, o fim da troika, etc.. O que já fizeram foi perto de um perdão da divida, a renegociação da dívida está em marcha, e no SPD muleta de Merdkel já haja quem se ponha do lado grego! Sò o seu querido Passoportas é que näo atinge!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.