Rápida recuperação para o António José Seguro.

ANTNIO~1

Tive agora conhecimento, através de um amigo comum, que o António José Seguro foi hoje operado de urgência numa conhecida unidade hospitalar de Lisboa, devido a um problema gastro-intestinal. Tambem sei que, graças a Deus, a operação correu bem.

O António José Seguro é uma pessoa que admiro pela sua coerência, honestidade e verticalidade. Desejo-lhe uma rápida e completa recuperação.

Comments

  1. Cavaquinho says:

    O Aventar como moço de recadinhos …

    • luis barreiro says:

      A estes fascistas direitolas só falta desejarem a morte do Seguro.

    • José Peralta says:

      Cavaquinho : O post de Paulo Vieira da Silva, é tão somente sobre a doença e os desejos de recuperação da saúde de António José Seguro, desejos que eu compartilho !
      Mas… “cavaquinho”, você, talvez imbuído da mesquinhez, tacanhez e “pedregulhez” do matacão com olhos que inspira a sua alcunha…nem reparou !

  2. Ana A. says:

    Com o Seguro, seguramente, teríamos uma PàF a governar?! Ficará para sempre esta dúvida cruel para os Pafenfes!

  3. Joam Roiz says:

    O Aventar está doente:ameaça tornar-se num site inócuo e diletante, ao jeito das revistas cor-de-rosa. Já temos um cronista (Paulo Vieira da Silva) a escrever sobre a vida privada de um “notável”: da sua doença e a desejar melhoras. Qualquer dia ainda vamos ser surpreendidos com a “notícia” e a “análise” de alguma festa de casamento ou baptizado dada por algum desses “notáveis”: do corte arrojado do vestido da noiva, da elegância do nó inglês da gravata do noivo ou do impecável comportamento do filho bebé, que não chorou quando lhe “despejaram” a água benta na cabeça. Eu, por mim, não deixo de desejar todas as melhoras ao António José Seguro, mas desejo mais ainda as “melhoras” ao Aventar.

    • Paulo Vieira da Silva says:

      Este é um espaço de liberdade de expressão, mas tenha calma não é um espaço de libertinagem. Escrevo o que entendo escrever e o sr nada tem a ver com isso. Pelo que percebi da parte implicita do seu comentário estaremos perante um intelectual de ” primeira água “, por isso deixo-lhe um conselho, pela parte explicita do comentário, não perca o seu tempo com o que considera as futilidades do nosso mundo. Parece-me que não concordará pela eloquência e profundidade do seu comentário mas um servente de trolha como eu, com a quarta classe feita à noite, também tem direito a escrever qualquer coisita. Cumprimentos.

      • José Peralta says:

        Paulo Vieira Silva : Eu não sou “segurista”, nem “costista”, mas acho-os pessoas estimáveis, e cidadãos respeitáveis (ao contrário de certo canalha terrorista incendiário de quem tivemos recentemente testemunho da sua baixeza) ! E este intróito, é só para lhe dizer que me associo, com sinceridade, aos seus desejos de que António José Seguro recupere rapidamente a saúde !


      • PVS, do seu comentário o que mais me impressionou foi a sinceridade no último parágrafo. Mas, para quê tornar público os seus desejos, quando de uma forma mais íntima o poderia fazer via email ou FB, já que é amigo e tem amigos do Seguro. Bem sei que sempre me pode dizer; e que tem você a ver com isso? Se for essa a sua resposta deixo-lhe já antecipadamente a minha:

        Eu, por mim, não deixo de desejar todas as melhoras ao António José Seguro, mas desejo mais ainda as “melhoras” ao Aventar.

        • Paulo Vieira da Silva says:

          Desde que percebi qual era a sua agenda que a sua opinião faz-me tanta falta como uma viola no enterro. Mas não abuse, confundindo liberdade de expressão com libertinagem. Todos os comentários aos meus textos que ultrapassem a urbanidade serão apagados. Peço-lhe desculpa mas tenho este terrível defeito de dizer o que penso. Cumprimentos.

    • José Peralta says:

      Joam Roiz

      “Qualquer dia ainda vamos ser surpreendidos com a “notícia” e a “análise” de alguma festa de casamento ou baptizado dada por algum desses “notáveis”: do corte arrojado do vestido da noiva, da elegância do nó inglês da gravata do noivo ou do impecável comportamento do filho bebé, que não chorou quando lhe “despejaram” a água benta na cabeça.”

      Vejo, pelo seu pormenorizado texto, que você parece ser um “connoisseur” dos temas que comenta ! Mas relevo que, tal como eu, (e, para mim, isso é que é importante…) “não deixa de desejar as melhoras a António José Seguro ” !

      Pois é esse, simplesmente, o verdadeiro tema do post em apreço e, parece-me, manifestações de solidariedade, tal como os “caldos de galinha”, nunca fizeram mal a ninguém !

      Mas, “possivelmente”, no mundo-cão em que vivemos…eu estou enganado !


  4. “também direito a escrever qualquer coisita. ”

    Esta “qualquer coisita” não é qualquer coisita.

    Em tempos difíceis, quer dizer muita coisa.

  5. José M. says:

    Ó senhor Silva, já reparou nas classificações negativas (Não Gosto) que TODOS os seus escritos apresentam?
    Já tirou a conclusão que se impõe pelo tom dos comentários de praticamente todos os que se dão ao trabalho de comentar os seus escritos?
    A conclusão é de que você não é aqui desejado. Você não é apreciado pelos leitores deste blogue.
    Você é como o Cavaco: está a mais. Cheira mal. Já se devia ter posto a andar há muito tempo. Não apreciamos aqui gentalha da sua espécie.
    Isto para não referir os seus principais críticos, aqueles que comentavam o que a si não agradava (e lhe respondiam o que o incomodava) e que o senhor, qual salazarzinho de trazer por casa, apagou os respectivos comentários, cometendo uma censura vergonhosa e inaceitável.
    Até nunca mais senhor Silva. Para si e para o Cavaco, só existe aqui desprezo, senhor Silva.

  6. martinhopm says:

    Vamos com calma! Não se zanguem por tão pouca coisa!