Um orçamento muito diferente

image

Já ouvi os mais díspares pontos de vista quanto a este orçamento de estado. Irresponsável, irrealista, inexequível e outras i-zices com que, especialmente a direita, tem procurado desacreditar o trabalho que ela própria não fez – apresentar um orçamento dentro do prazo previsto.

Mas há um i que a direita não usou para adjectivar o orçamento Costa. Inconstitucional. Do que se conhece até agora, e é de ver que o OE ainda não é do completo conhecimento público, não há medidas que possam ser apontadas como potencialmente ilegais.

Governar dentro da legalidade poderá ser, para alguns, um pequeno nada. Haverá quem ache que negociar com Bruxelas o melhor para o país é uma blasfémia, uma insurgência a merecer exemplar açoite. Mas é uma lufada de ar fresco num país governado durante quatro anos no limite da lei, e às vezes, mesmo, para lá da lei, com o consentimento do presidente que a jurou defender.

Comments

  1. Rita says:

    Pode não ser o orçamento que desejaríamos, mas pela primeira vez, houve negociações, e isso já merece aplauso. Esta é a diferença entre um governo de Costa e o que foi de Passos que, sem coragem para negociar, sempre se limitou a seguir com servilismo os orçamentos que Bruxelas lhe impunha. E como bom servidor que se orgulhava de ser, fez questão de ir ainda mais longe, indiferente ao escandaloso aumento da pobreza no seu País.

  2. ... é trabalhar a dois portalós... says:

    Passos sempre foi um ignorante e um incapaz. Tinha sempre alguém a passar-lhe as cábulas e os “trutas” de Bruxelas viram um maná para o capitalismo selvagem em Portugal
    Passos, uma completa fraude desde sempre…


  3. Como não sei de constitucionalidade direi que imoral é: descriminar os trabalhadores que virão a ter um horario de 35 horas dos que terão que ter 40 horas é no mínimo uma chantagem.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.