A inspiração socrática da direita radical portuguesa


JSPPC

Enquanto os porcos triunfam, a direita radical portuguesa e o seu ministério da propaganda vivem um momento histórico. Uma vez mais inspirados pelo percurso ímpar de José Sócrates, milhares de fanáticos procuram provar ao país que um delírio mental e a realidade dos factos são uma e a mesma coisa. Tal como os socráticos, passistas e marcoantonistas criaram uma narrativa que iliba a sua governação de responsabilidades relativamente à ameaça de sanções pelo incumprimento das metas do défice no período 2013-2015. A única diferença é que os socráticos enfrentaram uma crise financeira sem paralelo desde 1929, o que de resto não apaga ou sequer minimiza os estragos causados por anos de despesismo e má gestão socialista. Mas não deixa de ser enternecedor ver a forma como a casta passista recorre e copia os piores métodos do seu antecessor. É o que dá virem todos da mesma escola e serem liderados (oficialmente) por alguém tão básico e em permanente estado de negação. Não existem coincidências.

Comments

  1. anónimo says:

    Essa canalha continua a ser presidida pela múmia paralítica, pelo lixo que ficou do fascismo, e que no PSD se fez chefe de estado; e que escolheu gatunos para formar governos e conselhos de estado; e que condecorou os gatunos e os traidores à pátria, com as maiores honras nacionais; e que, no actual Conselho de Estado, quebrou a unanimidade dos restantes conselheiros, que recusaram os castigos com que a Europa nos quer atacar, sem razão nem justiça, a não ser o imperativo fascista de atacar os governos de esquerda, que defendam os povos, da brutal exploração do capital.
    Cavaco Silva é o patrono dos gatunos que governaram Portugal, nomeadamente Durão, Sócrates, Passos, Portas, que nos roubaram e endividaram e nos colocaram na dependência do invasor; Cavaco Silva é um lacaio dos ricos e poderosos que mandam na designada União Europeia; Cavaco Silva é um traidor à Pátria.

  2. O PSD e o CDS são a «direita radical portuguesa»?

    Essa é para rir, não?

  3. Os crentes contentam-se com pouco; basta dizer mal dos outros para se sentirem confortados. Os factos são irrelevantes.Ainda conheço benfiquistas que rezam pelo Vale e Azevedo e que foi tramado pelos inimigos.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s