Bilhete do Canadá – Um debate para não esquecer


Um dia destes a RTP transmitiu um debate entre João Soares e um tal Luvualu, apresentado como embaixador itinerante para limpar a imagem do governo de Angola, (bem) moderado por Ana Lourenço. Foi, a vários títulos, um debate que fica para memória futura.

João Soares, Ana Lourenço, António Luvualu


João Soares honrou a ocasião e a formação política que recebeu ao denunciar, de forma rija e clara, o completo desrespeito do governo de Angola pelos Direitos Humanos, como se tem podido constatar em várias ocasiões e está bem sublinhado na forma selvagem como têm sido tratados Luaty e seus companheiros, na prisão e nos tribunais, pelo tremendo crime de liberdade de expressão. Herdeiros ideológicos da União Soviética, José Eduardo Santos e a familória glutona, têm o topete de chamar democracia àquela ditadura que sufoca o povo angolano há 40 anos. Luvualu abespinhou-se e, bom funcionário de ditadura, ameaçou João Soares de ir parar ao banco dos réus por difamação. Como se fosse mentira o que está à vista de todos! E foi aos ares quando João Soares sugeriu que, em vez de os ricaços do regime de Luanda andarem a comprar jornais em Portugal (e deu nome aos bois), em vez de jogarem na roleta russa das aventuras financeiras, seria bem melhor que investissem no seu próprio país para acabarem com a fome e a miséria. Luvuatu ficou fulo. No entanto, poderia acalmar-se compreendendo o que no exterior todos compreendem: uma árvore avalia-se pelos frutos que dá. Ora, em 40 anos, expulso dali para fora o colonialismo, Angola é hoje feudo da familória Santos e seus íntimos amigos, enquanto o povo do interior vive na miséria, o povo da cidade vive em musseques imundos e anda à noite a vasculhar os caixotes do lixo dos hotéis, a taxa de mortalidade infantil é alarmante, as epidemias erradicadas antes da independência voltaram em força e matam centenas de pessoas, o analfabetismo aflige uma grande parte da população, os bairros da lata proliferam, as condições de higiene não existem para a maioria das pessoas e os hospitais têm más condições. Mas eu compreendo que se Luvuatu se acalmasse compreendendo isto, perdia o tacho.

Que pena, Luvualu. Tão bem parecido, tão bem vestido, e vem a ser mais um calcinhas que levou uma lavagem de cérebro e está formatado para a mentira. Sabes que mais embaixador de brinquedo? Tuge.

Comments

  1. Manuel Rocha says:

    Boa noite

    O empregado da “Isabelinha”, de quem não se houve a direita criticar, mesmo quando não investe na saúde e deixa morrer milhares de crianças com paludismo, construindo hipermercados e a quem os foxtrot´papa do CDS vão prestar vassalagem, era muito muito fraquinho. Até uma segunda linha do PS e amigo do Savimbi, lhe bateu. Mas não se deve confundir o MPLA que combateu o colonialismo Português, com estas aberações. perante as quais um oportunista de direita, encaixado no PS, parece de “esquerda”

    C A

  2. carlota says:

    Não podemos esquecer do activista Francisco Gomes Mapanda, continua preso.
    Grande democracia.
    Perfil de José Eduardo dos Santos ; )

  3. A.Silva says:

    João Soares esse grande democrata, grande amigo de savimbi, outro grande democrata e respeitador dos direitos humanos que durante décadas levou a morte e a miséria a Angola.

    Pelos vistos há em Portugal muito quem queira ver novamente Angola a ferro e fogo, saudosos dos tempos do império.

  4. O debate está disponível aqui.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s