Carlos Costa e a “mão humana”


Carlos Costa deu uma entrevista sobre o que podia ter, ou não ter, feito quanto ao BES. Enfim, é o rescaldo da reportagem da SIC  “Assalto ao Castelo“.


Defendeu, novamente, que o enquadramento legal de então não lhe permitia retirar a idoneidade a Ricardo Salgado. Mas teve os pareceres jurídicos dos técnicos do BdP e do jurista Pedro Maia a dizer que sim, que podia retirar a idoneidade ao presidente do BES. Argumentou, ainda, que só o poderia fazer, na altura, com sentença transitada em julgado. Mas isso não foi impedimento para que, antes, Filipe Pinhal, Christopher Beck, Tavares Moreira, João Rendeiro e Armando Vara (*)  vissem a sua idoneidade retirada e, consequentemente, fossem impedidos de exercer actividade bancária.

Outra linha de argumentação de Carlos Costa é que houve “mão humana” que fez com que tivessem havido muitas transferências para fora do BES, assim precipitado a derrocada. Já parece o outro com a conversa da mão atrás do arbusto

“Não foi pela via do contágio que o problema aconteceu. Foi por via de outras operações que, a seu tempo, serão clarificadas. (…) O contágio através de dívida [do Grupo Espírito Santo] não foi determinante para aquelas perdas [do BES. O que foi determinante foram as operações que se revelaram no final do segundo trimestre de 2014”, diz Costa.
“Neste momento está em segredo de justiça, mas não foi senão mão humana que fez com que o BES, de um momento para o outro e surpreendendo todos (incluindo quadros do banco), apresentasse uma perda de uma dimensão que jamais poderíamos antecipar”. (Jornal Eco, 8/3/2017)

Se em 2014 houve transferências que levaram à falência do BES, foi na  mesma altura em que o BdP tinha uma equipa dentro do próprio BES, a supervisioná-lo. Ainda há-de surgir uma ligação entre este caso e o das offshores do Núncio.

Pela reportagem “Assalto ao Castelo” ficámos a saber que o Governador omitiu informação à Comissão de Inquérito sobre o BES e que decidiu não agir antecipadamente, apesar de estar informado. Agora, o próprio fala de fuga de capitais, ao mesmo tempo que reconhece a sua incompetência. E, mesmo assim, não encontra razões para se demitir. Mas, lá está, é um Governador que encontra pouca coisa, como se constata pelo que encontrou na sua inútil supervisão. Engraçado é ainda haver quem o defenda, vá-se lá saber porquê.

*Créditos da lista para Pedro Adão e Silva

Comments

  1. Paulo Só says:

    Coitado, ele não poderia fazer nada, porque a mão humana era a mão invisível do Adam Smith. Ele viu o resultado, mas não poderia ter visto a mão. Quando muito poderia ter visto a pá do croupier, mas a mão nunca.

  2. Irresponsabilidade e um falta de pudor é coisa que lhe não faltam. Carlos tem calma, estás em casa.

  3. António Gomes says:

    Está ao nivel da casta que se governa neste país. Sem um pingo de vergonha, completamentamente irresponsável e inimputável.

    • Paulo Só says:

      Isso não há dúvida. A irresponsabilidade que domina a Finança portuguesa deveria no mínimo ser objeto de uma “introspecção colectiva”, e mesmo de um mea culpa dessa classe, à nação. Não é normal que há 15 anos estejamos a pagar a roubalheira e o descaso dessa gente, em conluio com uma parte significativa da classe política eu diria do meio do PS ao CDS, com notáveis excepções, mas incluindo primeiros ministros, governadores do Banco de Portugal, Presidentes…
      Tudo isto obviamente tem reflexos no futuro material do país e dos portugueses, e sobretudo no apego à democracia. Agora temos de ver mais longe; porque isto que se vê em Portugal é o reflexo em dó menor do que vai lá por fora. A finança tomou conta do mundo, ou pelo menos do Ocidente, e não tenham dúvida que o sistema já largamente gretado vai acabar por quebrar, a menos que se extirpe essa raça do poder: Goldman Sachs e outros Deutsche Banks que parasitam países inteiros, Luxemburgos e Liechtensteins, covis de malandros, que ainda conseguem se eleger presidentes da comissão europeia. Se querem salvar o capitalismo é bom que mexam, antes que chegue um Trump que entregue isto tudo aos russos e aos chineses.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s