Atirar lama para o ar, para não se enlamearem sozinhos…


Confesso que ainda não percebi de onde partiu a tentativa de envolvimento de Assunção Cristas nesta história do BES. Muito provavelmente do PSD, que enterrado até à lama, não quer ficar sozinho da fotografia. Obviamente que a senhora era ministra do governo e como tal solidária e responsável pelas decisões tomadas. Mas o governo tinha um Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, a ministra das finanças era Maria Luís Albuquerque. Serão obviamente os primeiros responsáveis pela resolução do BES, a par do governador do Banco de Portugal. E sim, porque o governo era de coligação, o CDS/PP não se pode eximir às responsabilidades, mas tinha líder na altura, se estão recordados era até uma liderança irrevogável. Assunção Cristas era uma dos 8 vice-presidentes do partido. Terá a sua quota-parte, mas não pode ser colocada no mesmo patamar que outros com maior e mais directa responsabilidade no assunto…

Comments

  1. Fernando says:

    Coitadinha da Cristas, de facto ela tem sido muito mal tratada pelos media. É uma vítima. É o que dá uma comunicação social comunista.

  2. Vai lá vai !. says:

    Beatona fiteira !!

  3. Rui Naldinho says:

    Assunção Cristas é tão culpada na resolução do BES como António Costa foi responsável pelos devaneios de Sócrates no seu primeiro governo. Ou como Viera da Silva e Augusto Santos Silva, no segundo governo.
    No conselho de ministros um ou dois ministros, incluindo o líder do executivo, tomam as decisões, e os outros abaixam a cabeça e dizem Amen. Se não gostam, ou discordam das decisões, saem do governo. Se saem do governo, perdem protagonismo político e a influência nas decisões que são do seu foro. Como toda aquela gente era novata e sem experiência, jamais iriam perder aquela oportunidade de emprego, única na vida. E a mediatização dos seus atos e da sua personagem. Há que preparar o futuro emprego após a saída da política. Alguma vez Portas foi vendedor do que quer que fosse no domínio das grandes obras públicas? Ele tem é uma lista de contactos invejável e um excelente domínio das línguas.
    Se Assunção Cristas tivesse uma passagem efémera pelo governo da PAF, alguma vez, ele seria hoje líder do CDS? Nunca! Se calhar nem de uma concelhia?
    Não podemos é ter dois pesos e duas medidas distintas. Eu não tenho dúvidas que ela e muitos outros ministros assinaram muitos documentos de cruz, sem os terem lido minimamente. São solidários e confiam nos seus pares. Logo passam a ser corresponsabilizados não pelos atos em si, mas pela decisões coletivas do governo.
    O problema é que quando se critica tem de se estar minimamente higienizado, coisa que a Senhora não está, nem nunca esteve.
    Ora, Assunção Cristas ainda há dias veio defender Paulo Núncio, “qual mãe tal filho”, propondo um hino de louvor pelos serviços distintos a favor da Pátria.
    Haja paciência para tanta estupidez!

    • Rui Naldinho says:

      …co-responsabilizados…

    • Em primeiro lugar, Assunção Cristas não deveria ter aparecido a defender Paulo Núncio, pelo menos para já. Bastava-lhe uma defesa do princípio do direito a ser ouvido e ficava por aqui. Em segundo lugar deveria distanciar-se o mais possível da liderança anterior, sem esquecer que era vice-presidente e que o partido tem responsabilidades. Mas também foi (quase) forçado pelo então Presidente da República a continuar no governo e convém sempre recordar, era o parceiro minoritário da coligação. Por último ainda convém lembrar o estilo de liderança personalizada de Paulo Portas. Não pode ficar apenas com os louros e todos sabemos que no partido ele decidia quase tudo..
      Maria Luís Albuquerque aparece agora a tentar sacudir água do capote, no caso das transferências para offshores e aumentando a importância política de Paulo Nuncio, para que seja este a pagar a factura. Mas em matéria de finanças o rosto do governo anterior é Maria Luís Albuquerque, que respondia perante Passos Coelho. O PSD tem a parte de leão de responsabilidade nesta história, para o bem ou para o mal…

  4. Paulo Marques says:

    Quem defende tão veemente quem andou a legalizar as lavandarias do BES e ajudou a roubar milhares de milhões ao estado é normal que leve por tabela.

    • Isso do roubar ao Estado ainda vamos ver… O dinheiro tinha dono e pelos vistos até pagou impostos. Em qualquer caso devem ser apurados os factos. Uma coisa é não publicar listas, outra bem diferente é fugir ao fisco. Para alguma coisa existem offshores e por alguma razão os governos não acabam com eles. Incluindo o português, não importa quem governa, todos mantêm a Madeira. Crime existe sim, já se pode afirmar, no caso BES. E sabemos bem quem foi o governante mais próximo do banqueiro…

      • Ernesto says:

        ” Uma coisa é não publicar listas, outra bem diferente é fugir ao fisco”.
        Pois muito bem, se assim é, e como gosto de aprender, pode, por favor, explicar-me que “coisa” é essa de não publicar listas? E tendo em conta o que já se sabe da proveniência da esmagadora maioria dessas transferências, pode-me me elucidar a que é que cheira a “coisa”?

        É que quando algo parece merda, cheira a merda, e sabe a merda, eu não digo : “Eh pah, ainda bem que não calquei aquela “coisa”.

        Desde já, obrigado. Cumprimentos

      • José Peralta says:

        “Atirar lama para o ar, para não se enlamearem sozinhos”…

        Parece ainda não ter reparado que nos últimos tempos, cristas e coelho, acompanhados pelas suas “côrtes” têm estado sentados sobre uma ventoinha, a “enlamear-se” mutuamente…

        Já nem o governo lhes chega !

  5. A “tia” Cristas faz aquilo a que o CDS nos habituou. Fugir às responsabilidades está no ADN do CDS. Sempre o fizeram.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s