Olhó título!

Portugal deve ser o único país europeu onde predomina o culto de se tratar a outra pessoa pelo alegado título académico.

Sim, digo alegado porque há muitos que sabe Deus… ou nem Ele.

Um dia, espero ser tratado por Senhor Teixeira com mais respeito do que tantas vezes sou por Senhor Doutor.

Boa, Torre de Moncorvo!

A imagem e o problema

Os senhores F.A. Aires Ferreira, António José Ramos e Carlos Manuel Ferreira Paçó estão preocupados com a “imagem do Concelho” de Torre de Moncorvo. Lamenta-se que o façam de forma ortograficamente ambígua, conseguindo, com uma aparentemente simples missiva, pôr a nu a incapacidade de expressão escrita, não de uma comissão política concelhia, mas de três comissões políticas concelhias. Feito extraordinário, mas nem por isso inédito, nem, previsivelmente, derradeiro. Deste texto de António Fernando Nabais, poder-se-ia inclusive depreender que o teor da missiva se limitaria apenas ao descontentamento de um determinado sector da população moncorvense: os setores largos (desconhecemos o conceito).

Quando fordes paternalistas, quando fizerdes “chamadas de atenção” e “apelos à consciência”, senhores, sede-o e fazei-os em português correcto. Se optardes por sê-lo e fazê-los em português incorrecto, lede pelo menos o texto com as vinte e uma bases da incorrecção que adoptastes. Lede. Nem vos rogo que leiais os pareceres. Lede o texto. Não vos limiteis a cortar consoantes a eito. Sentai-vos confortavelmente num sofá da vossa respectiva comissão política concelhia e folheai as páginas onde se encontram impressas vinte e uma bases, devidamente indicadas com numerais romanos. Ides ficar deslumbrados.

Preocupai-vos menos com a “imagem” que outrem transmite do concelho de Torre de Moncorvo, reflecti acerca daquela que vós transmitis e, se a imagem vos desagradar, pois até assegurais compreender as razões do descontentamento, tendes bom remédio: resolvei os problemas . Este e aqueloutro. Por essa razão, e só por essa razão, fostes eleitos: para resolver problemas.

moncorvo

O respeitinho é muito feio

moncorvoO chamado Presidente da alegada República dita portuguesa, Cavaco Silva, deslocou-se ao concelho de Torre de Moncorvo, onde foi injustamente vaiado, anteontem. Injustamente, porque merece muito pior do isso, tendo em conta as pesadas responsabilidades que tem no estado em que vivem muitos cidadãos, uma vez que, depois de ter sido um primeiro-ministro inevitavelmente medíocre, foi cúmplice de Sócrates, de quem se limitou a dizer mal, e faz parte do bando da troika, apoiando Passos Coelho, para quem ser primeiro-ministro não passa de um estágio remunerado para outros voos, como teremos ocasião de confirmar antes cedo que tarde. [Read more…]

À Entrada da Estação de Torre de Moncorvo

Linha do Sabor, anos 70.

Estação de Torre de Moncorvo, anos 70

Era assim Torre de Moncorvo (Portugal) em meados dos anos 70. Linha do Sabor.

Torre de Moncorvo Estação

Nos primeiros anos da República, a estação de Torre de Moncorvo (Portugal)

O Comboio em Torre de Moncorvo – 1973

Na Linha do Sabor (Portugal, ainda que não venha nas notícias).

Blogue local – Torre de Moncorvo

Blogue da terra onde viveu e onde está sepultada a minha amiga Lurdes Rocha Girão. Foram os seus filhos que mo indicaram.  O bloguer é um homem de cultura que olha pela rica arqueologia da terra, atento ao museu municipal, à biblioteca, às festas e romarias que tanto enriquecem o património de Moncorvo.

%d bloggers like this: