Uns mais cães que outros: o pluto e o pateta

Ouvi pela rádio que a Quimonda ia despedir umas centenas de funcionários e que iria deixar “meia-dúzia” para fazer a manutenção da fábrica.
A Quimonda é uma história muito mal contada porque a empresa (siemens, depois infineon e agora Quimonda) fartou-se de receber dinheiro (NOSSO!) para operar – em Vila do Conde diz-se mesmo que foram subsídios equivalentes a um ano de salários dos funcionários, isto é, o custo com pessoal era coberto integralmente pelos apoios do estado.

Mas, só me ocorria uma imagem “emprestada” por um amigo – até na Disney, uns são filhos e outros são filhos da mãe.
Que animal é o Pluto?
Certo. Um cão!
E como é tratado?
Certo. Como um cão!
E o Pateta? Que animal é?
Certo. Um cão?
Pois…

E foi então que juntei o Governo, a Quimonda, os Bancos, o Pluto e o Pateta tudo na mesma imagem. Há muito tempo que a explicação para a nossa crise estava nos quadradinhos da Disney: uns são Plutos e outros são Patetas.

Comments


  1. Os patetas, está claro, somos todos nós, os contribuintes e accionistas – sem acções – da Quimonda, que, ainda por cima, levou “emprestados” uns tantos milhões para a Alemanha. Em todo o caso, não se pode esquecer que a fábrica era a maior exportadora nacional e isso dava muito jeito aos números da balança comercial. Além do mais, dava uma aparência de país tecnologicamente avançado. Era catita.

  2. Luis Moreira says:

    Tratam-nos como um país do terceiro mundo! E agora vem aí o TGV, o aeroporto, a terceira ponte sobre o Tejo em Lisboa, tudo tecnologia importada.É para dar trabalho aos Alemães e Holandeses!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.