Coincidências bué de significativas

Imagine um problema jurídico já esclarecido pelo Tribunal Constitucional: têm ou não as listas concorrentes a eleições autárquicas de incluir suplentes? Não.

Imagine que nestas eleições a questão se levanta em diversas comarcas e há uma, que se saiba apenas uma, onde o juiz entende haver razão para decidir contra a jurisprudência superior.

Imagine agora que isso acontece na Figueira da Foz, onde um dos candidatos de outra lista é, por coincidência, juiz de profissão, e ainda por cima a notícias salta para jornais e televisões, violando ligeiramente o segredo de justiça.

Deixe de imaginar: aconteceu, como narra o  Rui Curado Silva, estamos em Portugal, e o primeiro-ministro é o melhor exemplo de democracia que o partido onde optou por fazer carreira tem para nos dar.

Claro que o final é feliz, e o Tribunal Constitucional acaba de confirmar a legalidade da lista do BE. Imaginem agora um  país onde esta gente tudo controla… Já estivemos mais longe. E espero que no dia 27 nos afastemos ainda mais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.