AMINATU HAIDAR

aminetu

Escrevo-te deste lugar onde as árvores estão doentes.

Queria a tua força para me saber invencível.

Queria as tuas mãos e a tua fome para fazer um país.

Queria um deserto para descobrir

a flor.

Diz aos teus filhos

que a tua terra está um pouco por toda a parte.

Aí. Aqui.

As tuas cidades não são cidadelas. São caminhos errantes

como todos os caminhos. E a tua pátria estrelas inseguras

como todas as estrelas.

Porto, 24 de Dezembro de 2009

Comments

  1. Carlos Loures says:

    Belo poema. Segundo notícias de ontem. Aminatu Haidar estava em prisão domiciliária desde o seu regresso a El Aiun. A luta de Aminatu pela liberdade do povo saraui deve merecer todo o apoio e solidariedade. Portanto, belo e oportuno poema.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.