Ir para a PT é como sair o Euromilhões

A coisa funciona assim, a golden share do governo (que Bruxelas anda, há anos a dizer que é ilegal) controla uma empresa onde não tem a maioria do capital, é uma espécie de “primus inter-pares” o que só consegue porque quem lá tem a massa tira grandes proveitos com a cobertura do governo como se viu com a OPA da Sonae. Os grandes accionistas não têm, cada um, mais que 5/7% e juntos andarão pelos 27% mas controlam tudo e todos. Vejam, a título de exemplo, o BES. Além de accionista e dos respectivos dividendos é o primeiro banco da PT, sem risco, está lá dentro controla segundo o seu interesse, ganha os juros correspondentes aos empréstimos, tem as seguradoras do grupo (negócios de milhões), tem as suas empresas de assessoria e consultores (mais milhões). É Deus com os anjos!

Os dois “boys” que Sócrates lá meteu nada sabem de telecomunicações ou de gestão de empresas, este menino Rui Pedro Soares nunca foi quadro em empresa nenhuma, estava lá a ganhar milhões, e agora, como sai por causa de um serviço que não soube prestar ao chefe, e alguém tem que sair para armar que a culpa é dele (ninguém o mandou telefonar), sai  com uma absurda indemnização, pois o que ele fez em termos empresariais não é crime nenhum. E, saindo por razões políticas, recebe um monte de massa!

Fala-se numa indemnização de um milhão de euros!

Comments

  1. maria monteiro says:

    e nem precisa de preencher boletim do euromilhões basta o da adesão…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.