Homenagem a Jean Ferrat – C’est beau la vie (Memória descritiva)

Jean Ferrat era o nome artístico do cantor francês Jean Tenenbaum, nascido em 26 de Dezembro de 1930 em Vaucresson (Hauts-de-Seine). Morreu ontem com 79 anos, em Ardèche, uma localidade no sul de França. De origem judaica, era o mais novo de quatro irmãos. Seu pai, nascido na Rússia, foi deportado durante a guerra para Auschwitz e ali morreu. Compreende-se melhor através deste pormenor biográfico o sentimento com que Ferrat canta Nuit et Brouillard.

Obrigado a abandonar os estudos para sustentar a família, actuou nos anos 50 em pequenos cabarés de Paris. Cantou versos de Louis Aragon e canções dedicadas a Neruda e a Lorca. Os seus temas eram, geralmente, de índole política. Foi com Nuit et Brouillard que o êxito chegou para Ferrat, pois recebeu o Grande Prémio do disco de 1963 com esse tema sobre os campos de extermínio. Nesse disco, incluía-se C’est beau la vie, com que antecedo as palavras deste texto.

Ligado sentimentalmente ao Partido Comunista Francês, pois garantia nunca se ter filiado, Ferrat era, nos últimos anos da ditadura do Estado Novo, dos cantores mais escutados nos serões clandestinos dos antifascistas, de que aqui falei, ao lado de Yves Montand, de George Brassens, de Jacques Brel, de Leo Ferré, de Paul Robeson, de José Afonso e de tantos outros.

George Moustaki, outro grande cantor de intervenção, qualificou como «excepcional» a obra de Ferrat, e acrescentou: «Foi exemplar. Não sacrificou nada do que povoava o seu coração», concluindo: «Um homem comprometido, mas não um propagandista de sentenças». As três canções que ilustram o post de João José Cardoso, bem como as duas que aqui acrescento, são uma demonstração do que Moustaki afirma.

Jean Ferrat, um grande cantor e um homem fiel às suas ideias e convicções. Nunca enveredou pelo caminho mais fácil para agradar ao seu público, pois escolheu a via da inteligência e da preservação da memória. Uma perda para os que, através da sua voz e dos seus temas musicais, celebravam o amor à liberdade.

Ouçamos, mais uma vez, Nuit et Brouillard.

Comments


  1. J`ai vraiment aimé votre blog, je l`aime de nouvelles comme ce site que les gens ont voté dans l`équipe des peuples à choisir la meilleure équipe de Twitter et gagner des prix http://www.twitorcida.com.br

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.