Mais um caso de publicidade sexista

http://www.dailymotion.com/swf/bSoJ72AAmzen46e8C

Mais um caso de utilização abusiva do corpo feminino para fazer passar agressivamente uma mensagem publicitária, neste caso a de um ginásio. A nudez, a insinuação sexual ainda por cima anal, subtil mas patente, a exposição despudorada do corpo, tudo razões mais que suficientes para pelo menos duas petições e três queixas.

Além das feministas retardadas neste caso tem todo o sentido que também se manifestem os vegas, já que a imagem das nozes fica um bocado maltratada.

Comments


  1. Também acho. Aposto que o corpo da menina foi filmado sem conhecimento nem consentimento da dona dele, o que é claramente um abuso. Estes publicitários sexistas são capazes de tudo.


  2. Hoje em dia, a utilização do sexo em anúncios é diária.
    Utiliza-se o sexo para vender água, remédio para os ratos, chapéus, automóveis, lixa para os calos, ou seja qual for o producto.
    De tal forma que mete nojo o abuso a que se chegou (vê-se pelo caso em apreço).
    Os publicitários parecem já nada mais saber que fazer, mas os pagantes (os que encomendam os anúncios e os que os consomem), são os maiores burros que existem à face da terra, uns, ao aceitarem esta forma publicitária aos seus productos, outros, ao continuarem a comprar o que lhes é vendido desta forma.

  3. Carla Romualdo says:

    A sério, partir nozes com o cu? Isto vende?


  4. Vende ginásios. A especialidade no nadegueiro suponho que é receitada a quem sofre de prisão de ventre. Podia supor mais coisas mas hoje ando muito comedido.

  5. Pedro Rocha says:

    O anúncio está excelente. Todos nós sabemos os benefícios dos frutos secos!

  6. XicoAmora says:

    Carla Romualdo,
    Ela não parte com o cu.
    Parte com os músculos nadegueiros. O que não sabemos é se foi com os glúteos médios se com os glúteos pequenos.
    Se ela faz aquilo com as nozes da nogueira o que fará com as outras nozes?!

Trackbacks


  1. […] nozes com o cu?», perguntava a Carla Romualdo na caixa de comentários deste «post. E eis que me lembrei de uma das mais delirantes cenas do cinema […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.