Burn in hell, Terre' Blanche!

De um nazi, racista como todos, que durante toda a vida lutou contra o fim do «Apartheid», só se pode dizer que perderam-se apenas as que cairam no chão. Porque a vida humana, neste caso concreto, não tem mesmo qualquer valor.

Comments


  1. Oi,
    eu, aí, vou com mais calma. Ainda por cima em época Pascal, onde nós Cristãos, “recebemos” o exemplo de Jesus… Mas, não querendo ir por aí, sou dos que me orgulho de viver num país que foi dos primeiros (o primeiro??) a abolir a pena de morte. Daí que a vida humana tem SEMPRE um valor próprio que não é mensurável. No caso deste senhor, um verdadeiro FP, espero que não tenha descanso no inferno, mas preferia que estivesse por cá a ver o sucesso de um país unificado sob a tutela de Mandela.
    A morte não pode ser opção.

  2. Frederico Mendes Paula says:

    Todos temos que morrer um dia. Fazendo um paralelo, sempre me fez confusão o facto de o Hitler ter morrido da forma que morreu _ tão “suave” para quem fez tanto mal a tanta gente. O TerreBlanche pelo menos morreu às mãos daqueles que representam milhares de pessoas que ele mandou torturar e matar.

  3. Ricardo Santos Pinto says:

    “Nós cristãos”
    Fala por ti. Eu não sou cristão.

  4. Simoes says:

    “mandou torturar e matar”?

    Ele não mandou torturar e matar ninguem…Foi apenas mais um branco assassinado, ente as centenas de brancos que são assassinados cada ano, apenas por ódio, na áfrica do sul de hoje. Eu não sou a favor da separação racial que ele defendia, mas temos de saber qual é a realidade antes de fazermos comentários cegos e tendenciosos como os que leio neste site.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: Burn in hell, Terre’ Blanche!: De um nazi, racista como todos, que durante toda a vida lutou contra o fim do «Apa… http://bit.ly/c59Ywu […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.