Dados Públicos

Nos anos mais recentes uma das tendências da web, e particularmente da web social, tem sido a criação de uma cultura de abertura no que diz respeito ao acesso a dados.

O principal objectivo por detrás de grande parte destas iniciativas, que se agrupam na expressão “open data“,  é aumentar a transparência de algumas instituições e torná-las mais escrutinaveis bem como permitir que outras instituições e individuos possam, de uma forma “século-21-simples”, aceder e explorar essa informação.

Algumas das primeiras iniciativas deste género com maior visibilidade foram levadas a cabo de uma forma estruturada pela Sunlight Foundation por exemplo com as iniciativas Open Congress / Money Trail ou MapLight e, como se percebe, o principal domínio de actuação eram os dados recolhidos por ou relacionados com a administração pública.
O principal argumento que justifica esta opção é o facto de, na grande maioria dos casos, estarmos a referir-nos a informação que diz respeito aos próprios cidadãos e suas actividades e que inclusivamente foi recolhida usando meios fornecidos pelos próprios cidadãos, através dos seus impostos, sendo por isso expectável que essa informação seja devolvida aos seus proprietários.


[Read more…]

Destra Sinistra, 5 de Abril

Uma coisa de outro mundo, o discurso da deputada Cidinha Campos (as palavras e o nome Cidinha) que eu encontrei no Corta-Fitas pela mão do Pedro Quartin Graça e comentado de forma soberba no Delito de Opinião pelo Luís M. Jorge. Aproveito e deixo o vídeo, um momento absolutamente gloriosa.

No Blasfémias, pela mão de PMF, ficamos a saber que temos um momento Scolari revisitado. Como os compreendo. Até eu, prefiro ir de compras a Tuy que a Valença mesmo gostando de passear dentro das suas muralhas. É o IVA mais baixo, é o almoço mais barato, é o gasóleo em promoção e é a mercearia a metade. Pobre país. Triste destino.

No Albergue saúdo a nova aquisição, o Rodrigo Saraiva que imitando o nosso Osório, começou logo com uma entrada a pés juntos. Olé!

Sinistra destra, 5 de Abril

O Louvor e simplificação do Portugal moderno ou o extraordinário caso do desaparecimento da apostilla de la Haya  de Ana Cristina Leonardo. É de rir e chorar por menos, que a burocracia chateia.

Dois tiros no navio almirante, com a  pontaria de Ana Gomes, que remata assim:

Que os ex-CEMAs não compreendam, não admira: são vistas largas, demasiado largas e superficiais, nos contratos de aquisições de equipamentos de defesa que explicam o afundamento das capacidades submarinas e outras capacidades militares em Portugal.Porque os recursos financeiros do Estado dedicados ao orçamento da Defesa, que são escassos, em vez de serem bem gastos, são desperdiçados em equipamento supérfluo e/ou mal comprado; e são geralmente desviados, em parte, para pagar comissões e luvas em esquemas de corrupção.
Quem lesa a Pátria, afinal? Quem fecha os olhos à corrupção ou quem a denuncia e combate?
E quem, afinal, tem sentido de Estado e defende a Pátria? Quem mergulha diante de corruptos lusos ou germânicos, ou quem os defronta e procura afundar?

Em cheio.

OS GOLOS do Benfica-Naval 1º de Maio

Jorge Jesus é um leitor atento do Aventar. Tão atento que, desde que um aventador inventou numa caixa de comentários – sim, porque Jesus até os comentários lê – a Teoria das Goleadas Imorais decidiu mudar de estratégia. Agora o Benfica sofre dois golos de avanço e depois goleia. Assim já é moral porque, tecnicamente, não se considera goleada e levanta ainda mais a moral dos atletas. Os jogadores do Benfica fazem o gosto ao pé, divertem-se, celebram, motivam-se e os pequeninos não se sentem tão humilhados. Fino, este Jesus. Quase tão fino como o nosso inventor – não me canso de repetir o nome da invenção – da Teoria das Goleadas Imorais. Há dívidas que Jesus jamais poderá pagar. Esta é uma delas.

PS: A Naval teve hoje a maior enchente e o melhor resultado de bilheteira da sua vetusta história. Mais uma imoralidade à atenção de JJ (Jorge Jesus).

1-0
http://rd3.videos.sapo.pt/play?file=http://rd3.videos.sapo.pt/GbG9s9JSgL1J2bf7YF7I/mov/1 [Read more…]

Feriado a Norte do Douro

pascoaemtadim
Segunda-feira de Páscoa é feriado oficioso a norte do Douro.

Filosofia de bolso (13)

Não há Justiça sem causas. Retirar causas da alçada dos tribunais, é um passo para a extinção da Justiça.

Há pessoas com uma ideia peculiar da Democracia

Seul – 09/03/2009 – O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, foi reeleito para uma cadeira da Assembleia Popular Suprema (Parlamento) nas eleições realizadas no domingo com 100% dos votos, assegurou a agência estatal norte-coreana KCNA. O índice de participação alcançou 99,98%.


Brilhante: Um repórter distraído mas honesto

O protagonista é o ex-jogador Kamara.

A pulseira do sexo serve para quê?

27_pulseiras_168

Desconfio que me transformei naquilo que os brasileiros chama de “careta”. Não é que só hoje descobri uma coisa chamada “pulseira do sexo”? É que a coisa já existe desde há quatro anos – quatro -, e eu nem desconfiava que esta coisa existia.

Mas, como se costuma dizer, mais vale tarde que nunca. Por isso, senhores e senhoras, eis a pulseira do sexo: é uma pulseira, como o nome indica, usadas por quer as quer usar, como um ‘jogo’ em que o dono e portador é castigado caso a rodela rebente. O castigo passa por um simple abraço, um beijo pequeno, um beijo médio, um beijo mais prolongado, outras ternuras equivalentes e… tcharam… sexo.

A rodela colorida passou a ser usada por adolescentes em Inglaterra, em 2006. Enfim, numa daquelas opções de rebeldia típicas dos adolescentes a roçar o imbecil. Agora, no Brasil, a polícia de Manaus, na Amazónia, está a investigar a morte de duas adolescentes e relaciona-as com as ditas pulseiras, que até foram proibidas em alguns estados canarinhos.

Ora, a minha questão, a par do reconhecimento do facto de andar distraído das matérias importantes do impressionante mundo dos adereços, está mesmo em perceber se a actual geral de adolescentes é assim tão depravada.

Deixem de bater no ceguinho…

Hoje, temos mais uma socratice (sinónimo de chatice…) com os 21 projectos que foram assinados pelo então deputado. São tão maus que o ex-presidente da Câmara lhe chamou a atenção para o mau trabalho e para a preguiça.

Sócrates, ainda será mais recordado, daqui a dois ou três anos, como o pior primeiro ministro de sempre, o que vai ser revelado com o que ainda está fechado a sete chaves, vai mostrar o estado a que ele levou o país. É o que chamo, sindroma “Vale e Azevedo”, quando Sócrates deixar de controlar a agenda política ( o que inclui a Justiça e parte da comunicação social) vamos saber tudo. Hoje o vice- primeiro ministro da Grécia já vem dizer que Portugal vai ser a próxima vítima ( se é que a Grécia foi a primeira..) e isso diz muito das más notícias que lá fora esperam sobre o nosso país.

Os casos são tantos sobre o passado de Sócrates que começa a haver o perigo de se tornarem banais e isso seria a pior notícia, achar que os “pecados” se resolvem com um encolher de ombros. Quando os submarinos estão sob investigação, os aviões não voam e os carros do exército não andam, o melhor mesmo é esquecer Sócrates. Ninguem o quer como se pode ver no PS cada vez mais desafinado.

Selecções com ritmo de samba

Aproxima-se o Mundial, e tudo vai voltar à paz do futebol. Até porque um dia destes as selecções falam todas a mesma língua e os jogos passam a ser entre primos. A Itália, tem um jogador (Santacroce) nascido na Baía que está seleccionado e Amauri (nascido no Brasil) já pediu para ser Italiano e espera tambem a chamada.

Cacau, atacante do Estugarda já é cidadão Alemão e está pré-convocado e Rink, também Brasileiro, já disputou um mundial pela Alemanha. Em Espanha temos Marcos Senna, no Japão, Marcos Túlio, Benny Feihaber, nos USA e Leandro Augusto no México. Junte-se-lhes, os “nossos” Pepe, Deco e Liedson, e já temos uma equipa  só de Brasileiros. Tavez Brasil -2 !

Acho que deveria haver critérios mais apertados. Pepe, por exemplo, veio para a Madeira com 16 anos, fez-se cá jogador, não se pode comparar com Liedson que veio para cá com 25 anos, fora os que não constam no registo, no Brasil o próprio  vai de bicicleta fazer o registo, ( o Pepe, pois…) embora eu tenha uma grande admiração pelo prosfissionalismo e a classe do jogador.

Isto resulta da enorme quantidade de jogadores Brasileiros a jogar na Europa, mas tambem cá jogam imensos  com outras nacionalidades Sul- Americanas e não se vê o mesmo fenómeno. A razão? Porque do Brasil vêm carradas de jogadores e dos outros países só vêm os de selecção, e esses, não trocam a sua selecção por outra. Dito mais cruamente, os jogadores Brasileiros que jogam nas selecções europeias nunca seriam internacionais pelo Brasil.

Dói mas é assim!

Ele faz tudo pelos meus amigos

O chefe do governo da Mota-Engil acaba de tentar desmentir a capa do Público de hoje. Afirma que a sua actividade residual como engenheiro técnico civil na especialidade de mamarrachos, exercida enquanto deputado e que abarca pelo menos 21 aberrações e não apenas as 4 até agora conhecidas foi feita à borla, para amigos.

O secretário geral da Teixeira Duarte tenta assim ilibar-se de ter exercido uma actividade que para ser ilícita nem precisa de ser remunerada, segundo a leitura que a Procuradoria-Geral da República faz do ser-se deputado em situação de exclusividade.

O líder da Somague aproveita mesmo para tecer algumas considerações sobre as opções editoriais do referido jornal, “que desistiu da ambição de um jornalismo de referência.

Desconfio que para os lados da Soares da Costa já poucos sobram que acreditem no seu chefe. Mas enquanto o pau vai e vem folgam as costas, e ainda restam algumas oportunidades de negócio durante a vigência do actual governo. E estejam descansados que Pedro Passos Coelho, a quem sobra a vantagem de não assinar projectos de arquitectura, não deixará de vos dar boas oportunidades de negócio a seguir.

O JN, o Aventar e CAA

Como todos sabem, a relação entre o JN e o Aventar nem sempre foi pacífica. Se alguns aventadores não hesitaram em criticar o JN quando este o merecia, igualmente somos os primeiros a aplaudir quando é caso disso. E é.

A recente aquisição de Carlos Abreu Amorim pelo JN (e pelo DN e NS) é uma excelente iniciativa. Independentemente dos laços de amizade que nos unem, o CAA é um dos melhores comentadores políticos da actualidade e sendo um homem do Porto é lógico que a sua “transferência” do Correio da Manhã para o Jornal de Notícias foi uma decisão acertada.

Os meus parabéns ao JN, ao seu Director José Leite Pereira e ao João Marcelino: acertaram em cheio como se pode verificar pelo artigo de hoje.

Sócrates, Terre" Blanche e "imoralidades"

Um primeiro ministro tem que ter um passado impoluto? Tem que ter, pelo menos, um passado claro e sem grandes manchas. Sócrates, o primeiro ministro português, tem muitas zonas sombrias no seu passado e algumas manchas. Agora, o Público divulga que assinou 21 projectos de casas quando estava em regime de dedicação exclusiva na AR. Chico-espertismo e desonestidade são dois epítetos possíveis. O gabinete de Sócrates desmente, mas é mais uma mancha no percurso de um especialista em deixar rabos de palha. E uma vergonha. Segundo o jornal, a Câmara da Guarda afastou-o nos anos 90 da direcção de obras e repreendeu-o por desleixo profissional.

A morte de Terre” Blanche, o fazendeiro que se inspirou em Napoleão e Hitler, ameaça aumentar os conflitos raciais na África do Sul e incendiar o país. A morte violenta de um homem violento a espalhar ainda mais violência e morte.

O FCP juntou-se ao Benfica nas “goleadas imorais (sim, as goleadas sucessivas são imorais e só um treinador sem um mínimo de tacto as promove) viraram os adeptos dos pequenos clubes contra o SLB”, segundo um comentário, aqui no Aventar. Pois é, nem sempre é fácil resistir a uma imoralidadezinha. Ainda bem para Jesus. Será que os pequenos também se vão virar contra o grande FCP?

Faltam 408 dias para o Fim do Mundo

Ao ler esta notícia lembrei-me da música dos Xutos e como se pode verificar por esta notícia, já nem em casa o homem manda. Cheira a fim de regime. Talvez por isso ou influenciados pela máxima do nosso Primeiro (“Espanha, Espanha, Espanha) andam as crianças a aprender castelhano. Fazem elas muito bem.

E se nenhuma televisão avança, avançamos nós: malta, toca a convidar o Professor Marcelo! Nestes tempos que a terra treme um pouco por toda a parte, seria um valente terremoto não ter Marcelo na televisão.

Sem dúvida, o Gabriel Alves fez escola.

Há ansiedade no ar. Os submarinos têm lastro…

Há ansiedade! Portas veio a terreiro dizer que os fundamentos do contrato já vinham do Guterres e Durão jura que não mudou nada e nada teve a ver com o contrato. Empurram para o mais longinquo possível. Dessa forma, pode vir mais facilmente uma amnistia, uma prescrição?

Um responsável militar vem falar com veemência, alertando para o perigo de o contrato poder ser rompido pelo Estado Português. É uma leitura enviesada e perigosa. O estado estaria, na opinião do militar, atado de pés e mãos. Não só por razões éticas (os submarinos estão construídos) mas tambem por razões politicas e económicas. Os Alemães, de quem tanto dependemos, arrasam-nos se rompermos com o contrato.

Ora o que está em discussão não é romper o contrato com a empresa Alemã. O que está a ser investigado é se houve ou não subornos. E isso é imperativo que se saiba, quer os Alemães gostem ou não.  Fala-se no cumprimento da Programação Militar, documento que é a “orientação estratégica” e de que resulta, entre outros objectivos e decisões, a compra de equipamento militar. Se é assim, se é um documento de médio e longo prazo, como se explica que Portas venha dizer que reduziu a compra de três submarinos para dois? E como é que os aviões não voam por falta de peças?

Um documento destes não se compadece com decisões resultantes de impulsos individuais, antes, é o resultado de muitas contribuições técnicas e políticas a nível nacional e internacional !

Porquê este  nível de ansiedade  ? Acordaram-se monstros que não se controlam ?

Ontem lembrei-me de CHE

O meu desacordo em relação ao autoritarismo de Fidel Castro é total. Mas Ernesto Che Guevara, o idealista e lutador CHE, corresponde ao nome e à imagem que invadem o meu imaginário, sempre que me afrontam problemas de miséria e de desigualdade social. Ontem, domingo de Páscoa, a RTP1 mostrou imagens de uma instituição de solidariedade de Campanhã que, por dia, mata a fome com sopa a não sei quantas pessoas, desprovidas de emprego e de meios de sustento próprios. Cada vez há mais gente nestas condições. A miséria não pára de crescer. Aqui e em muitas regiões do Mundo.

Puro romantismo político, dirão muitos. Aceito. Porém, talvez também por indignação, não resisti à tentação de reproduzir no ‘Aventar’ o vídeo da canção ‘hasta siempre’, interpretada por Nathalie Cardone, e de remeter para a biografia de Che Guevara .É pequeníssimo consolo. ‘Hasta siempre comandante”! – (o Ricardo Santos Pinto não se importará com a redundância, até porque é necessário fazer lembrar).

Mais insolvências e sem surpresa

Uma das coisas mais chatas destes nossos dias é que há cada vez menos surpresas. Por isso, ler que “há mais de mil as insolvências registadas em território nacional até ao final do primeiro trimestre”, não é nada de propriamente excitante.

Antes pelo contrário, é algo que surge como natural. Mas não deveria ser. Encolhemos os ombras e pensamos ‘onde está a novidade?’. A questão é saber se merecemos isto. Se calhar merecemos.

Apontamentos de Boticas (1)

(Boticas, Distrito de Vila Real)