Sons de Abril: Paulo de Carvalho – E Depois do Adeus


Eram quase 23 horas. Foi há 36 anos…

Almirante Barroso: a sua Lisboa Arruinada


A pequena Rua Almirante Barroso (entre a Praça da Estefânia e a Praça José Fontana), tem sido uma das vítimas da sanha demolidora. Em pouco mais de 100 metros, temos quatro prédios, de épocas diferentes, a ameaçar destruição.

O almirante Barroso foi o vitorioso comandante da Marinha Imperial Brasileira na batalha fluvial de Riachuelo (11-6-1865) , durante a Guerra do Paraguai (1864-65). Nascido em Lisboa em 1804, ingressou na marinha em 1821 e serviu o Império, até à sua morte em 1885.
[Read more…]

Lagos-Cidade Velha da Ribeira Grande de Santiago, cidades irmãs

Com a presença dos presidentes das respectivas Câmaras Municipais e de outras entidades, entre as quais se incluía o embaixador da República de Cabo Verde em Portugal, procedeu-se hoje, em Lagos, à assinatura do Acordo de Geminação entre o Munícipio de Lagos e o Município de Ribeira Grande de Santiago, cuja capital é a conhecida Cidade Velha.

Por estar consciente da importância do facto e do significado que tem para ambos os concelhos este acordo, por conhecer o esforço que a Cidade Velha tem feito no sentido da sua própria revitalização e da afirmação dos seus cinco séculos e meio de História e de miscegenação, por conhecer a importância da mesma no desenho de um mundo diferente após o seu achamento, por lá ter amigos que trabalharam para este fim, regozijo-me com esta geminação e não quero deixar de a assinalar aqui no Aventar.

Nos últimos anos a Cidade Velha tem colecionado uma série de distinções e geminações que a devem orgulhar, entre as quais a sua classificação como Cidade Património Mundial pela Unesco. No próximo dia 1 de Maio ter-se-ão passado 550 anos exactos sobre o seu achamento, sendo que a viagem de António da Noli e Diogo Gomes se iniciou precisamente no cais de Lagos, cidade com quem agora se gemina.

550 anos depois, à luz das actuais realidades pós-coloniais, uma fraternidade que se saúda. Um círculo que se fecha e um novo ciclo que se abre. Um grande  abraço Cidadi.

Como Se Fora Um Conto – A Minha Viagem Praga

.

A MINHA VIAGEM A PRAGA

.

Já há muito tempo que desejava ir à República Checa. Minha mulher, sabendo desse desejo, marcou uma viagem numa semana de férias. Era agora. Estava a chegar o dia.

Com entusiasmo, procurei nas casas de câmbios e nos principais bancos, coroas para trocar por euros. Não havia, nada, nenhuma. Mas informaram-me que, logo no aeroporto de Ruzyne, e também por todo a cidade, encontraria locais para esse câmbio. Fiquei descansado. Afinal, iria para uma cidade, para um país, pertencente à Comunidade Europeia.

Desde o fim da década de oitenta do século passado que se pode, com facilidade, visitar esta cidade, durante tanto tempo escondida pelo regime comunista.

Iria conhecer [Read more…]

Não querem é trabalhar, eles

Li há uns tempos que a turma do professor de Sintra que se suicidou está a ter acompanhamento psicológico, porque, ai Jesus, não queremos os meninos traumatizados. Sim, podem ser uns vândalos, mal-educados, podiam fazer tudo e mais umas botas ao professor, mas agora que este se suicidou precisam de acompanhamento psicológico. Realmente, não sei o que deu ao professor para se matar, será que esta gente não pensa nos alunos? Eles não querem é trabalhar.

Spínola, um terrorista no Palácio de Belém

O antigo dirigente da rede terrorista ELP/MDLP António de Spínola está a ser homenageado por Cavaco Silva no Palácio de Belém.

Estagiário nas tropas de Hitler, Spínola foi nomeado Presidente da República através de um mini-golpe palaciano imediatamente posterior ao 25 de Abril, e contrariando a vontade da maioria dos oficiais do MFA. Antes Marcelo Caetano exigira a sua presença para se render, tentando desesperadamente que o essencial do regime se  mantivesse.

Após uma 1ª tentativa de golpe, em 28 de Setembro de 1974, Spínola foi forçado a abandonar a presidência da República, tentando novamente derrubar a democracia em 11 de Março de 1975. A partir daí exilou-se em Espanha, onde como na altura ficou mais que provado foi líder da rede bombista conhecida por ELP/MDLP, responsável por atentados que causaram mortes e destruições.

Reabilitado após o 25 de Novembro, como não podia deixar de ser, nunca foi julgado pelo seus crimes, num processo que entre outras hilaridades foi em grande parte investigado por um inspector da Judiciária que pertencera à organização que investigava.

Cavaco Silva pode ser o Presidente de alguns portugueses, que o elegeram. De todos não é, como agora fica mais uma vez demonstrado.

Comentário do próprio Eric Frattini

(Comentário de Eric Frattini a Nuno Resende, no meu post “Los papas e el sexo”. Vale a pena ler).
Querido amigo Nuno,
Siento no poder responderte en portugués, porque no lo entiendo, pero paso a contarte una cosa. Desde 1960, el Vaticano ya conocía de forma oficial los abusos sexuales sobre niños y seminaristas. Juan XXIII firma un documento de 62 páginas en las que da instrucciones a la Curia para que escondan todos los casos y que los pederastas sean tratados como ‘pecadores’ y no como ‘delincuentes’.
Y en eso llegó Juan Pablo II y el cardenal Ratzinger. Desde 1981, Ratzinger tenía ya sobre su mesa cientos y cientos de casos de abusos sexuales por parte de altos cargos, no sólo sacerdotes. ¿Qué hace Ratzinger? pues redacta un docunento, en forma de adendo sobre el documento de Juan XXIII, en el que da instrucciones a todo el clero para que los casos de abusos sobre niños o seminaristas sean tratados en el Vaticano y de que en ningún caso pueda ser denunciado a las autoridades policiales del país en donde se cometió el delito o ‘pecado’.
Así es que amigo, Nuno me creo bien poco las disculpas en forma de ‘carta pastoral’ de Benedicto XVI. Si quieres más información, lee mi próximo libro que saldrá en Portugal en el mes de octubre de 2010, titulado ‘Los Papas y el Sexo. De San Pedro a Benedicto XVI’ (Bertrand Editores), en donde hago un gran repaso histórico de como los papas han tratado el sexo y como la mayor parte de ellos, lo han practicado.
Como dijo un día un sabio: “De todo hay en la Viña del Señor”.
De cualquier forma ha sido un placer responderte.
Estaré en Lisboa el 25 de mayo, presentando mi nueva novela en El Corte Inglés y editada por Porto Editora ‘El Laberinto de Agua’, una novela por cierto, condenada por el Opus Dei en España. Será todo un placer saludarte en Portugal, así como a todos los que formáis parte de este blog….
Un saludo a todos

ERIC FRATTINI

www.ericfrattini.com

Um dia a Inglaterra será uma democracia, já faltou mais

“Mesmo que vença, será difícil Clegg mudar-se para o nº 10 de Dowing Street. O sistema britânico, assente em 650 círculos uninominais a uma só volta,prejudica os partidos com apoio espalhado pelo país, como os lib-dens.”

Expresso, sem link que o Balsemão é do século passado

Uma das maiores aldrabices da história da Europa, é sem dúvida considerar a Inglaterra como uma democracia parlamentar, só porque tem um parlamento.

Podem dar muitas voltas ao texto mas a base da democracia é simples: quem tem mais votos ganha. Não é o caso, e ameaça suceder nas próximas “eleições” britânicas.

A isto somemos a ausência do primeiro dos direitos humanos, o princípio da igualdade, já que ali não se nasce livre e igual e uns são mais iguais que outros, estando a chefia do estado confinada a uma família de ladrões do erário público, cuja única qualificação passa por terem nascido assim.

Como se isto não bastasse o princípio da autodeterminação dos povos ainda ali não chegou, que de um império falamos.

Admito que a minha irritação peculiar com a pérfida Albion descende da minha francofilia, um bocadito anglófoba, confesso. Mas deve muito mais a saber que durante séculos Portugal foi uma autêntica colónia inglesa, com um auge da gamanço no séc. XVIII (durante o qual apenas num ano houve mais navios portugueses que britânicos oficialmente a navegar nos nossos portos, isto sem falar do contrabando), muito bem disfarçado com o mito da mais velha aliança do mundo.

Mas há que ter confiança no género humano, e acredito que um dia os ingleses construam um país com uma base democrática. Pode ser que um terceiro partido metido entre as duas máfias tradicionais para isso contribua. Espero bem que sim.

Pedofilia no futebol Francês

Um escândalo! Três conhecidos jogadores estão a ser investigados por terem recorrido aos serviços de uma profissional do sexo quando esta apenas tinha 17 anos. A conhecida jovem (continua a ser uma prostituta de luxo), já veio a terreiro defender os jagadores dizendo que foi muito bem tratada e que não houve violação nenhuma, pedindo que os jogadores não sejam molestados pela justiça.

Os jogadores Ribéri, Vougou e Benzema é que já estão a contas com vários problemas para além do tradicional, estarem a ser julgados na praça pública. Há já quem peça a sua exclusão da Selecção Francesa de Futebol no próximo Campeonato Mundial, em junho na África do Sul. A lei francesa é clara diz que a maioridade é atingida aos 18 anos, mas o que me deixa perplexo é como é que uma coisa destas chega à Justiça, toma foros de notícia “pedofila”, a dois meses do campeonato.

Quem estará por detrás de uma notícia destas? O que se pretende? Como é que se obtem provas de que as relações foram anteriores à maioridade, quando pelos vistos são confirmadas pelas partes ?

É claro que o Ministério Público não pode deixar de investigar, mas a facilidade com que hoje em dia a opinião pública é manipulada e utilizada para os desígnios de gente que se mantem na sombra, é deveras preocupante!

A quem serve uma Justiça fragilizada e um comunicação social “empreiteira”?

Apontamentos de Monsanto (4)

(Monsanto, Idanha-a-Nova)

Sonic Youth no Porto

Acabou há pouco mais de uma hora o concerto dos Sonic Youth no Porto.
Foi um concerto cheio de energia, ou pelo menos com energia suficiente para deixar de rastos um trintão como eu.

O bilhete dizia que o concerto começava às 21.00 mas a essa hora estava eu a vê-los sair do Abadia por isso fui com calma para o Coliseu.

Foram quase duas horas de profissionalismo com muitas musicas do ultimo álbum e algumas passagens por outros mais antigos como daydream nation, e experimental jet set and no star.

Muita energia mesmo. A única palavra que encontro para descrever é mesmo Raw Power… com um final apoteótico com Thurston Moore a entrar quase pela plateia, por esta altura deve estar muita gente a dizer que também nunca mais vai lavar o braço outra vez.

O concerto acabou a “horinhas” decentes ainda a tempo para um copo na baixa do Porto.