Gambas à guilho/ao alhito

gambas à guilho
(clicar para aumentar)

A tempo para a passagem de ano, aqui fica uma espécie de receita.

Gambas à guilho (numa espécie de tradução do espanhol  Gambas al ajillo) ou gambas ao alhito (em tradução directa)

Deixa o lume aquecer o azeite até que este faça bolinhas redondas, cobrindo toda a frigideira com alguns milímetros de amarelo. É altura de deixar que as tiras de alho fresco se lhe juntem, criando um inconfundível perfume no ar. A certa altura, as cores do Outono tomarão conta da mistura, trazendo algum castanho ao quadro. Saberás então que deves adicionar as gambas, o piri-piri e o sal. Sê generoso com todos eles pois o gosto deverá ser forte, capaz de preencher toda a língua, como um primeiro beijo dum amante. As gambas deverão ficar inteiras, como se tivessem acabado de sair da água,ainda trazendo com elas o mar salgado. Com o passar do tempo, o castanho aumentará de intensidade, altura em que algumas gotas de vinho branco, igualando a quantidade de azeite usado, darão vida a estas gambas à guilho. Mais um ou dois minutos e apaga o fogo da cozedura e deixa o do paladar te invadir. O pão já está cortado e a cerveja já está fresca? Coloca então tudo junto para encher a vista. Estarei aí dentro de momentos.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.