O programa eleitoral da troika

anónimoEnquanto traduzia parte do memorando da troika, houve alguns aspectos que me foram deixando de boca aberta. Um deles foi a abundante existência de datas concretas para se atingirem objectivos específicos, os quais eram precedidos de algumas indicações sobre como a eles chegar. Sendo este um programa para 3+1 anos, estamos perante um verdadeiro programa de governo, onde os nossos ministros serão menos do que secretários executivos e os deputados, esses então, ainda terão um papel menor do que o presente coro de aplausos e de muito-bens.

Surpreendeu-me este estabelecimento de milestones no memorando da troika não pela sua existência, que considero fundamental em qualquer planeamento sério, mas pela habitual ausência de algo semelhante (já nem digo tão exacto) nos programas eleitorais dos nossos partidos, que não passam de meras balelas logo ignoradas depois da eleição.  Num país onde as promessas eleitorais contassem, o programa eleitoral seria claro quanto às metas apresentadas e quanto à forma de as atingir. No presente contexto de promessas vãs, perco a cabeça e voto num programa concreto, no da troika. A carteira há muito que se foi, que se vá o resto.

Comments


  1. Programa para 3+1? Ó diabo querem ver que sempre é o Futre que vai governar isto, estava eu a pensar que era campanha do Licor Beirão. (juro solenemente que nada recebi por esta publicidade)

    Acho que os ‘senhores da Troika’ meteram essas datas à socapa naquela quinta feira em que os tugas meteram ponto. O inimputável no Algarve e eles a colocaram datas objectivas, e os jornalistas sem saberem deles, estavam decerto junto a um calendário.

  2. jorge fliscorno says:

    Desculpe, agora escreve-se Allgarve. Português técnico.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.