O amor do PS pelo ensino privado

Não olhes para o que eu digo, olha para o que eu fiz:

Ler uma interessante e desapaixonada opinião sobre a polémica ensino público vs privado de Ivo Gonçalves.

gráfico via Câmara Corporativa

Comments

  1. Ana Teixeira says:

    ISTO BRADA AOS CÉUS!…
    Na sexta-feira passada, saiu uma notícia no JN de que havia sido aprovado na assembleia da república que iriam acabar as carteiras profissionais, para uma grande parte das profissões laborais.
    Como é isto possível? Voltamos ao antigamente em, que qualquer um podia estabelecer-se sem o mínimo de qualificação profissional, tendo como vitimas da falta de profissionalismo o publico? Para além deste perigo gravíssimo que é a falta de responsabilidade profissional da maior parte dos que enveredam por determinadas profissões como por exemplo: Cabeleireiros, Barbeiros, electricistas etc., e que põem em risco a própria vida e a saúde das pessoas que ingenuamente acreditam que são pessoas com o mínimo de qualificação profissional.
    Então qual é esta teoria de incrementar o emprego quando ditam leis que deitam por terra toda esta gente?

  2. Marta Silva says:

    Já viram que a Parque Escolar tem um novo site?

Trackbacks


  1. […] Simples, não é? Num assomo de honestidade, em fim de festa, os nossos amigos corporativos acabam por reconhecer que os Governos de Sócrates não pararam de aumentar o financiamento do ensin…, apesar da diminuição do número de turmas subsidiadas. Depois disto tudo, é provável que os […]


  2. […] O Externato de Penafirme “é uma Escola Católica, inserida institucionalmente no Patriarcado de Lisboa, de ensino oficial gratuito, público mas não estatal.” Ou seja, uma instituição religiosa sustentado pelo estado, contrariando a sua laicidade, e o mínimo de bom senso. Andava o Externato de Penafirme, ou seja uma instituição do Patriarcado de Lisboa, a distribuir este folheto, e hoje decidiram incomodar José Sócrates, demonstrando como um bom cristão também morde a mão que durante tantos anos lhe deu de comer. […]


  3. […] da escola pública em curso criando um modelo empresarial de gestão enquanto aumentava o financiamento ao ensino privado, colocou os professores no pelourinho, cuspiu e regressa hoje no Público onde afirma que temos […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.