Angélico e a vertigem da velocidade

Que me lembre, é pelo menos o segundo caso de estrelas dos «Morangos com Açúcar» que acaba mal. Há uns anos, foi o «Dino» da terceira temporada da série, o jovem Francisco Adam. Agora, Sandro Milton Vieira Angélico, ou melhor, Angélico Vieira.
Compreendo que um jovem que de repente é famoso lide mal com tudo o que a fama lhe traz. Primeiro vem a exposição pública e, por arrastamento, o dinheiro, as raparigas, os carros. E há que experimentar de tudo porque é agora que somos jovens.
Sempre percebi mal a atracção que os carros exercem sobre jovens e menos jovens. Tive o meu primeiro carro depois dos 30 anos, conduzo porque tem de ser, numa conversa sobre o assunto desligo de imediato. Se ganhasse o Euromilhões, um carro seria a última coisa que pensaria em comprar.
Apesar disto tudo, compreendo que seja assim e se calhar eu é que estou errado. No caso de Angélico, o que me faz confusão é que ele já não é tão jovem assim, nem em idade nem na fama. Por isso, pegar por empréstimo um carro com aquela cilindrada, sem seguro, e fazer-se à noite sem pensar sequer em usar o cinto de segurança ultrapassa todos os limites do bom-senso. Os mesmos limites, mas de velocidade, que terão levado a que o pneu rebentasse em pela auto-estrada.
Como há pouco dizia Marcelo Rebelo de Sousa na TVI, era bom que os jovens que ainda não conduzem vissem, pelos seus ídolos, que a vida não é tão cor-de-rosa como toda a sociedade nos quer fazer crer. Angélico, infelizmente, aprendeu-o da pior maneira.

Comments


  1. Valha-me a santa… o carro nem amachucado está. Deve ter caído na valeta e tombado. Os idiotas que se magoaram não traziam cinto, mas vêm logo as alminhas do purgatório, dizer que foi por causa da velocidade. Efectivamente, imagino que quem tire a carta depois dos 30 anos, deve ter tanta capacidade e habilidade de guiar um automóvel, quanto eu tenho de pedalar um monociclo…


  2. Longe de mim defender a estupidez acéfala de andar por aí sem cinto (sem seguro, já é outro assunto – é obrigatório, mas um tipo destes também tem o pastel para se chegar à frente se alguma coisa correr mal), mas um pneu rebenta a qualquer velocidade… A 120 km/h, que é, afinal, a velocidade máxima nas auto-estradas, o rebentamento de um pneu dá granel quase de certeza, não é líquido que fosse a abrir por ali fora.

  3. Pedro Pires says:

    Lamentável, é o único comentário não ofensivo que me ocorre para qualificar o seu texto.
    Parece saber quase nada sobre o acidente mas esse quase nada basta-lhe para emitir tão inoportuna e mal fundamentada opinião.
    Talvez se compreenda a mensagem última que pensou transmitir. Uma pregação de moral aos jovens que aceleram e não tomam os cuidados que deviam.
    É verdade. É próprio dos jovens, pese embora, a si, e talvez por sorte, não lhe ter calhado esse tipo de impulso.
    Pena foi, pelo meio, ter-se enredado nos seus propósitos ao arrepio dos factos conhecidos.
    – A falta de seguro, que li num título de notícia, transformava-se, no corpo da mesma notícia na ausência de seguro de acidentes pessoais, vulgo ocupantes. É uma situação normal e completamente diferente de o veículo não ter seguro. Não sei, portanto, se o carro tinha ou não tinha seguro. O senhor sabe?
    – Atribui o rebentamento do pneu, que terá, alegadamente, provocado o despiste, ao excesso de velocidade. O senhor sabe a que velocidade o veículo circulava? Que pneu é esse, cuja medida se monta num BMW série 6, que rebenta por excesso de velocidade em tão poucos Kms? O senhor sabe? Eu não sei!! Sei que tal pneu não existe, a menos que esteja defeituoso ou vazio.
    O atropelamento que se seguiu e que vitimou um dos jovens, foi cometido por um Opel Corsa que, segundo notícias (falsas ou não, são as que lemos, o senhor e eu) que seguia atrás do BMW. Vi as fotos e era um Corsa normalíssimo, daqueles que não seguem de perto um BMW 635 que vá depressinha, quanto mais depressa.
    Já conduziu a 100? Um acidente a 100, pode matar, sabia?
    É um texto de manifesta intolerância, neste caso com aquela coisa da juventude, que “casca” num comportamento apenas suposto, de um jovem que está, segundo mais notícias destas que nós lemos, mais para lá do que para cá e dizem que é capaz de não voltar.
    Mau gosto.
    Mau. Muitíssimo mau.

    • okjfaoan says:

      O carro era emprestado pelo dono de um stand, logo não tinha seguro de responsabilidade civil, como é de lei.

      E para provocar tais danos, a 100kmh não ia de certeza… acredito mais que fosse ao dobro.

  4. Pedro Pires says:

    Só mais uma coisinha:

    Esclareça-me que eu, de famosos, não percebo nada.
    O rapaz lidava mal com a fama? Ou o senhor afirma isso porque que ele tinha acesso, segundo diz, a dinheiro, raparigas e carros?
    E o que é que isso tem a ver com um acidente de automóvel provocado, ao que dizem, por um pneu?
    A cada releitura, este texto parece menos nobre, mas, se calhar, eu é que estou errado.

    Pedro Pires


    • O senhor Pedro Pires tem muita razão. Lá por o rapaz ter um acidente não significa que tenha lidado mal com a fama e , além disso, ninguém está à espera da velhice para ter raparigas e carros, não é verdade? Ninguém é obrigado a ser atrasado ao ponto de só ter carro aos 30 anos. O rebentamento de um pneu é uma coisa que pode acontecer.

      ERROS toda agente comete. Ele cometeu um grave erro ao não colocar o cinto de segurança e em praticar velocidades elevadas, mas ele não é o único a errar e nem é um caso isolado nos acidentes de viação. Mas há sempre quem se aproveite destes problemas para o julgar. Sabem o que é isso? Será inveja? Talvez…

      Apesar de não ser grande apreciador da musica do Angélico, só me resta desejar as melhoras….

  5. Rodrigo Costa says:

    . Caro Ricardo,

    Você meteu-se numa embrulhada; tentou pôr realidades a nu e as pessoas não querem despir-se nem, muito menos, ser despidas.

    Há quem pense, inclusive, que o Ricardo poderá estar com inveja de o rapaz ter carro, ter raparigas e ser famoso —espero que ninguém suponha que o Ricardo está com inveja de não ter sido vítima no acidente e estar no estado em que, infelizmente, o rapaz, a quem não não faltam raparigas, carros e fama, está —este tipo de acidentes não é nem por causa da velocidade nem por causa da ausência de cinto nem por causa das raparigas nem por causa da fama… é por falta de crescimento —que não tem a ver com a idade; na medida em que há jovens que nascem velhos, e velhos que mantêm jovens; porque a questão é de espírito, que pouco ou nada tem a ver com a cronologia.

    A quiestão de fundo é: quem são e de que massa são feitos os directores de espectáculos, os produtores?… Em termos técnicos, já todos percebemos que são beras, mas temo que, no que toca ao acompanhamento, à formação dos actores como pessoas, sejam ainda piores.

    Esqueçam, portanto, a velocidade, o cinto, as raparigas, os carros e a fama, e concentrem-se na educação; é isto que, em regra, está na base do que, de mal, nos acontece —para não falar no que de bom sucede… por portas-travessas.

    Nota: lamento que o JN tivesse trocado a fotografia e mostrasse um BM todo desfeito, quando deveria ter mostrado um automóvel impecável e a estrada inclinada.
    Quanto ao rebentamento do pneu… as consequências dependem da velocidade, naturalmente.
    E a velocidade é muita ou pouca, de acordo com o estado de quem condus.

    Racionalmente, é de desejar que recupere e possa ficar senhor de todas as suas capacidades, aumentadas pela experiência que, naturalmente, o terá feito crescer. Se assim for, vale a pena.

  6. LUci says:

    Excesso de velocidade, a cima dos 220km/h!
    3 x Sem Sinto de segurança! Temos uma menor em risco, que tinha menos 11 anos que o Angélico, a Armanda Leite com 17 anos.
    3h15m da manha!
    Sem qualquer tipo de seguro? ( Os carros importados, somente quando é vendido é que se coloca totalmente legal,IUC, Seguros, etc. Pois os custos são muitos e é melhor o comprador pagar do que o importador).
    Saltar uma Jante? bom isso nem comento, pois isso será impossível num carro com aquele ano, agora o pneu rebentar poderia sim, mas não é caso para tantas cambalhotas. A jante Saltou quando o carro bateu e andou as cambalhotas.

    Alguém estudou Física ??Pelas derrapagens, e os embates. Com todos os dados massa, peso, etc, saberiam a que velocidade circulava, será isso publicado? Teria ele sobre o efeito de alguma droga, álcool ou estupefaciente?

    Estou muito triste com o que aconteceu, gosto de Angélico como cantor e como actor.
    Força Angélico e Armanda Leite, que lutam pela vida… Agarrem se a Ela.
    A família da Vitima o Hélio Jonilson Van-Dúnem Filipe os meus sentimentos. E ao Hugo Miguel Pinto terá de ter força, está marcado para o resto da vida com este pesadelo.As melhoras.

    Liberdade de expressão, Justiça e a VERDADE a cima de tudo.

    • LUci says:

      Tenho pena que ele tenha falecido, mas como Angélico era um Homem cheio de força, e com um corpo invejável, a família não autorizar a doação de órgãos é demais. Quer dizer em vez de ficar com a consciência que o Angélico, mesmo depois de morto foi um Homem e salvou algumas vidas, NÃO DERAM AUTORIZAÇÃO PARA A DOAÇÃO. E perderam se 3 dias de uma maquina que se calhar poderia ter salvo mais alguém. Sim porque o Angélico já estava morto quando chegou ao hospital, pelas noticias : — ” Grande perda de massa encefálica.” ,a maquina seria para manter os órgãos vitais a funcionar pois poderia salvar muitas vidas aqueles órgãos e depois a família não da permissão.
      Na flor da vida, e os órgãos poderiam salvar vidas. Roubou 2 vidas e a dele e ainda por cima os seu excelentes órgãos , vão para apodrecer em vez de salvar.
      Se fosse eu, já me tinham retirado os órgãos porque não preenchi os papeis para não os doar.

      • João Costa says:

        Você é uma besta anormal destrabelhada.

      • LUci says:

        Tenho de vir aqui rectificar uma coisa no meu comentário, ao fim de umas horas de depois de afirmarem que não doariam os órgãos, não sei quem falou com os pais…

        Eles decidiram então doar os órgãos, a melhor opção era mesmo essa, nem sei para que fizeram este aparato todo.

        hÁ é figura publica.

  7. Pedro says:

    200 mts de travagem, 4 cambalhotas no ar.. nao devia ir a 100 km/h..


  8. Será que lhe emprestaram um carro com os pneus já meios lixados??.Em que dia lhe emprestaram o carro ??.Se lhe emprestaram á noite no dia do acidente ele pode não ter visto que os pneus estavam mal por ser de noite.E ele gostava de acelarar?

    • LUci says:

      O carro nao foi emprestado, o carro era do stand, e o rapaz que sobreviveu e que tinha o cinto, era empregado do stand, tinha a carta assegurada por um seguro, logo ele é que deveria estar a conduzir o carro, pois Tinha seguro de carta. Deixou o amigo conduzir, ora a carta do Angélico não tem seguro associado.

      Tinha matricula alemã, não se sabe como estariam o estado dos pneus pois ainda nao fazia a IPO.

      Isto com peritagens tudo se sabe, pode é não vir ao de cima.


  9. Que o Deus criador do Mundo e de tudo o que nele habita o proteja. Eu quando ando com amigos dentro do carro sempre reparo se põem o cinto e se vejo que não puseram aviso e se não puserem ponho lhes eu ou levam comigo.É lógico que pode acontecer as pessoas só repararem passado alguns cinco minutos Não sei há quanto tempo faziam a viagem .Mas de certeza que se um avisa-se os outros eles punham o cinto .Que Deus o proteja e tenha no seu coração e lhe perdoe tão grande falha.

  10. Arla says:

    Bom, pelo que li…o rapaz que sobreviveu não trabalhava no stand….
    Os meus sentimentos à família de Angélico e muita força à rapariga de 17 anos que ainda luta pela vida…
    Quanto ao acidente em si, vão ficar muitas suposições e a verdade verdadeira quase que oculta…
    Mas era bom, que viesse a verdade para evitar comentários desagradáveis de ler…
    Mas por ser famoso é pouco provável que a verdade seja publicada.

  11. ENFIM says:
  12. Miguel says:

    O FRANCISCO JFM ainda me tem de esplicar o que é um carro amachucado para ele…o carro nem amachucado esta???pois não esta é desfeito mesmo sem rodas e tudo….a primeira vista ainda pensava que era o porshe dele…lol, mas depois que vi que inda tinha um peneu com o simbolo da BMW deu para perceber que nao era o porshe…mas sim nao tá muito amachucado nao…abre os olhos….

  13. ricardo says:

    atençao que ja o carro oferecido a verissima por o mesmo stand era todo falsificado,desde chassi,matricula e documentos.consultem o blog da casa dos segredos


  14. Triste… Gostava dele…
    Aprendi a o admirar quando morei em Portugal (6 meses/2008,6 meses/2009,4 meses/2010 etc..)
    No total foram 2 anos e meio !
    Gostava tanto do seu porte físico (lindo) como da sua voz.
    Triste… Que Deus console a sua mamãe,família e amigos.
    Soube há pouco tempo por acaso, procurando no Google algo sobre Portugal.

  15. Angélique says:

    quem escreve estas criticas de merda sao pessoa que nao vale absulutamente nada de nada e deviam ter vergonha de andar a escrever o que escrevem a criticar uma pessoa que infelizmente nem cá esta para se defender sois pessoas tristes que nao tem vergonha nenhuma nem nada na cabeça quem o critica é que devia crescer e se acontece-se a um de voces e falasen o que voces falam tambem nao iam gostar ou de alguem que vos fosse prosimo e acontece-se isso!!!!!!!

Trackbacks


  1. […] brilhou fugazmente. Hoje caíu o pano, para desespero dos fãs e amigos. Uma história de glamour, vertigem, adrenalina e juventude roubada. […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.