João Duque, eu pago o meu almoço, vocês pagam o vosso, ok?

Ouvi-o num daqueles espaços publicitários nem por isso bem identificados da TSF uma coisa em forma disto:

– É como no restaurante, almoçámos, estava tudo bem, mas agora temos de pagar a conta. Se calhar alguns de nós têm de ficar uma hora a lavar pratos…

Não o conheço de lado nenhum, João Duque, nem você a mim para me mandar lavar pratos, e falando na dolorosa uma coisa fique bem clara: nunca ganhei um tostão no BPN, nunca joguei na bolsa, não tenho casa na Aldeia da Coelha, não fiz nenhuma Parceria Público Privada e nunca meti um pé na Madeira.

Logo, lava o João Duque os pratos, e sem luvas, lava os pratos com os que roubaram no BPN, os serventuários do Alberto João e os que se prostituíram entre os diversos governos e empresas, enquanto nos copulavam com  favores do estado.

Não há almoços grátis? pois não. Mas paga quem almoçou. Ou há moralidade ou tínhamos comido todos.

Comments

  1. José Galhoz says:

    Exactamente, só que os João Duques desta praça acham que devem pagar os que não almoçaram. É imoral? A moralidade nunca rendeu muito e eles precisam de almoçar…

  2. Soares says:

    O Sr. João Duque é agora pau para todas as colheres. Agora deu-lhe para ser chefe de um bando que quer acabar com a TV pública. Ao que parece, a montanha pariu um rato, embora o Sr. Duque (será monárquico) seja um bom trepador, e o relatório da comissão foi para o lixo. O Sr. Duque é daqueles que dizem que a RTP é paga por todos nós enquanto que as “privadas” não. Pois não! Quem paga as privadas são as receitas de publicidade e quem paga a publicidade somos todos nós os consumidores de coca-cola, clientes do continente etc. Os custos da publicidade são incluidos no preço de venda dos produtos como o Sr. Duque muito bem sabe. Quando eles aparecem muito na televisão ficamos logo a saber o fazer para trepar na vida. Viso

Trackbacks


  1. […] últimas sondagens explicam muito bem explicadinho que a malta não gosta de austeridade. De pagar os almoços dos outros. Uma […]