Secretário-Geral da CGTP

Carvalho da Silva e Mário Nogueira

Carvalho da Silva e Mário Nogueira, via Jumento

A CGTP – Intersindical Nacional é a Confederação que em Portugual representa quem trabalha. E esta afirmação assim, solta, faz todo o sentido no contexto do acordo de (des)concertação social. De facto, quem assinou foram os patrões, o governo e o PSD, com a mão do João Proença. Se é dito à boca cheia que a CGTP é controlada pelo PCP também todos o sabem, o PSD domina a UGT!

A luta dos trabalhadores, no seu sentido mais nobre, é feita, no plano sindical, apenas pela CGTP. Haverá certamente leitores que já desistiram de continuar a leitura deste post, mas importa dizer que enquanto a distribuição da riqueza continuar a cair, cada vez mais, para o lado do capital, faz todo o sentido a existência de sindicatos, por natureza, um colectivo de quem trabalha.

Feita esta introdução sobre o verdadeiro significado da CGTP, será interessante pensar o que vai ser a CENTRAL nos próximos anos. Carvalho da Silva sai no próximo fim-de-semana e Arménio Carlos será eleito Secretário – Geral da CGTP. Dentro do movimento sindical todos o sabem e fora também: vermelhos.net, Expresso, Sol,etc… Colocou-se em alguns espaços a possibilidade de Mário Nogueira ascender à liderança da CGTP, mas quem conhece a INTER sabe que um “não – operário” nunca poderia, nos tempos que correm, ser o Secretário – Geral. Sim, ainda é assim!

Nos últimos tempos Arménio Carlos tem ocupado o espaço mediático em nome da Inter e sempre com grande qualidade: o “debate” com Mário Crespo foi um momento alto! É a única escolha possível dentro dos quadros existentes.

A CGTP tem uma organização colectiva suportada em dois grupos: os comunistas e os outros. No que ao SG diz respeito, o que se decidir no PC será o que vai acontecer. Mas, será importante que Arménio Carlos seja capaz de estabelecer pontes com os Socialistas, os Bloquistas, os Independentes e com outros grupos que fazem parte da CGTP. Nunca como hoje, a unidade faz sentido e é essencial – é um valor em si mesma.

Os problemas do nosso país nos próximos anos continuarão a ser muito delicados e é fundamental para todos que os trabalhadores sejam capazes de se organizar e o papel de Arménio Carlos é crucial!

O legado de Carvalho da Silva, que acabou um doutoramento e vai dedicar o seu tempo à  UNIVERSIDADE  e que é absolutamente consensual em todas as áreas sindicais, é enorme e a capacidade de abrir a CGTP aos trabalhadores mais jovens, para pensar e agir diferente será a chave do sucesso da CGTP!

Há quem pense que isto não vai lá com o “unidos venceremos”, na rua e com greves! Mas, então, vai como?

Quem foi o motor da promoção dos direitos de quem trabalha? Os patrões?

Comments


  1. LOL! Este post é giro.
    Ora…Governo convoca a CGTP e UGT para negociação. A CGTP põe-se a andar porque não tem nada que negociar. A UGT fica, negoceia e dali sai um acordo. E os fdp são a UGT? A CGTP ainda não percebeu que por si só não vale nem representa nada? Ainda não percebeu que só tem peso entre os seus associados? Se calhar era altura de ponderarem a sua linha de actuação. A UGT pode não ser inocente, mas nenhuma é e a CGTP fala do alto do seu poleiro como se mandasse alguma coisa cá. A mim só me metem é nojo e muito e com este tipo de acções ainda pior. Façam algo de jeito…criem soluções para problemas, criem emprego..acabem com as quotas para os seus trabalhadores terem mais dinheiro ao fim do mês…

  2. marai celeste ramos says:

    Sem CGTP não haverá mais concertação social e o circo será ainda mais apalhaçado e não é preciso ser do “partido” para perceber isso, e mesmo defender, se houver oportunidade. Sem contraditório só haverá várias maneiras de tocar o mesmo instrumento, e não é só o dos patrões, mas também dos empresários que são, ainda, demaziado iliterados e nem sequer percebem que perdem mais do que ganham – como se vê e constata dia a dia

  3. O endereço é falso says:

    Posso estar enganado, mas está-me cá a parecer que o Nogueira se está a perfilar para suceder ao Carvalho. Só tive um contato pessoal com o Mário, vão para aí dez anos, e não gostei do bicho. Pareceu-me falso. O meu juízo de valor resulta do fato ter ficado com a impressão, depois do contato, de que ele não estava no mesmo sítio do que eu para defender aqueles que dizia ou era suposto defender. Nessa altura, a sua única intenção, como noutras, que se lhe seguiram e provavelmente antecederam, era, é os seus interesses pessoais – chegar à liderança da Inter. Posso estar enganado, mas…

  4. marai celeste ramos says:

    AVENTAR ?? tem que inventar e sugerir e comunicar e fazer andar as notícias e opiniões e tudo o que mais puder aventar que não altere a qualidade que tem tido e sentido de valor colectivo

Trackbacks


  1. […] Já escrevi sobre esta questão antes, mas há ainda algo mais por dizer. […]


  2. […] são um fantástico mecanismo de promoção social – todos o sabem. Também sabemos todos e eu já o escrevi no Aventar, o que significa o movimento sindical para o […]


  3. […] já respondeu e bem. Há uma relação de grande proximidade entre o PCP e o mundo sindical (todos o sabem) e, nessa medida, uma parte muito significativa dos quadros sindicais da CGTP são também […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.