Frágil

Cavaco: fazer mais e pior com o mesmo

Cavaco Silva publicou, hoje, um texto no seu facebook, com esta ideia originalíssima: os funcionários públicos devem fazer mais e melhor com menos, “para manter viva a esperança no futuro”.

Em primeiro lugar, seria importante que alguém, na Casa Civil, explicasse a Cavaco que só se pode ter esperança no futuro, embora – confesso – ainda me martirize a sonhar com um passado diferente daquele que tive, como, por exemplo, quando o actual Presidente foi Primeiro-Ministro e revelou a ausência de visão que viria confirmar até hoje.

Os funcionários públicos têm muito má fama, sendo, muitas vezes, considerados uma gente improdutiva muito bem paga, preocupada em cumprir horário, à espera do conforto injustamente seguro que chega sempre no fim do mês. Se Cavaco comungar desta visão, saberá, no fundo, que a recomendação para que os membros de uma tal tribo trabalhem mais e melhor, ainda por cima ganhando menos, só poderá cair em saco roto.

No entanto, mesmo que seja um exercício ocioso, podemos imaginar que existem, entre os funcionários públicos, alguns trabalhadores dedicados, sérios, preocupados, também, com o bem da nação. Não será difícil acreditar que essas raridades possam ser pessoas informadas e que, apesar da dedicação honesta com que trabalham, se sintam desmotivadas, ao sentirem-se roubadas por vagas de políticos desonestos, incompetentes ou ignorantes, e ao verificarem que são obrigados a viver com menos, devido àquilo que outros gastaram e continuam a gastar. Por muito que não queiram, insensivelmente, há muitas probabilidades de que se a revolta se instale ou de que o rendimento seja afectado pelo desencanto.

Não vejo, portanto, como poderá um mau funcionário trabalhar mais ou como poderá trabalhar ainda mais um funcionário competente. Da mais alta figura da nação esperar-se-ia que fosse um Presidente da República, ou seja, um defensor dos cidadãos, mas Cavaco só quer ser Presidente. A República não faz parte das suas preocupações: sendo ele tão pouco, não se espera que faça mais e melhor.

Tristezas pagam dívidas

O povo é sábio! E tem sempre a solução para tudo: quem não arrisca não petisca ou mais vale um pássaro na mão, que dois a voar. Nunca falha – parece o Camilo Lourenço. Vem isto a propósito de uma mensagem de Passos Coelho escrita há uns tempos e que agora surgiu no arrastão.

Sabemos aqui no Aventar, que a maioria do povo português acreditou nesta mensagem. Logo, ninguém estranha os pentelhos do Eduardo que, dizem-nos de fonte segura, não conhecem os da Celeste e até os estranham.

Ana Malhoa

Ana Malhoa

[Read more…]

Irlanda: a ordem é ocupar casas!

A Standard & Poors poupou a Irlanda ao corte da notação financeira. Sem se perceber bem o critério utilizado. De facto, depois de um alucinado entusiasmo das autoridades locais e pífias análises de comentadores neo-liberais, com aclamação do sucesso das medidas de austeridade, conclui-se que, afinal, a mossa produzida pelo ‘sistema bancário irlandês’ é muito pesada e a cura está a léguas de produzir os objectivos anunciados. Pelo contrário, os números reflectem a dimensão e efeitos de inverso desfecho:

Descrição

Valores

População – nº de habitantes (2010)

4.476.000

Nº de desempregados (3.º T – 2011)

303.000

Taxa de Desemprego (3.º T – 2011)

14,60%

PIB – taxa de crescimento (3.º T –2011)

– 1,9%

Menos retóricos do que a gentinha lusa, os irlandeses são decididos e eficazes na acção. O movimento ‘Occupy’, de que Liam Mac Bháird, na imagem acima, é um dos líderes, promoveu a ocupação de casas-fantasma, Da notícia, originalmente publicada no “The Guardian” e divulgada pela “Presseurope”, destacamos as seguintes passagens:

Há cerca de 400 mil prédios vazios, na República da Irlanda, e o Instituto Nacional de Análise Regional e Ordenamento Territorial (NIRSA)…

[Read more…]

A Grande Loja Laranja e a EDP

Corleone não gostou das nomeações para a EDP

Pandas

Em 1998   após um referendo , e pela primeira vez desde o inicio do Sec. XVIII  , a Escócia voltou a ter um Parlamento  . Foram logo estabelecidas as regras para as futuras eleições    de maneira a impedir que qualquer partido obtivesse uma maioria absoluta , pensando sobretudo no Scottish National Party (SNP)  que , para os defensores da União , vinha aumentando de popularidade de forma preocupante .

Porém em Maio de 2011 , e sob a liderança de Alex Salmond , para muitos o mais brilhante , sagaz e astuto politico do ainda Reino Unido , o SNP obteve uma retumbante vitória e a tal julgada impossível maioria . E fê-lo prometendo ao eleitorado  referendar a independência da Escócia   , quase certamente em Junho de 2014 . A escolha da data é tudo menos inocente , pois  será nessa altura que se comemoram os 700 anos da famosa batalha de Bannockburn e a vitória do pequeno exército Escocês , comandado por Robert the Bruce , Rei da Escócia , sobre uma muito mais poderosa força Inglesa .

É verdade que o First-Minister Salmond propunha que nesse futuro referendo constassem além do Sim ou Não à independência , uma terceira alternativa que seria algo de intermédio , uma “devolução máxima” dos poderes do Parlamento de Westminster ao Parlamento de Holyrood  ; tudo suficientemente vago que permitisse negociar e negociando manter a integridade do Reino Unido . [Read more…]

O pastel III

Nomeações: Passos Coelho mente

Vi e ouvi, fortuita e surpreendentemente, as imagens da ‘SIC Notícias’ da intervenção de Pedro Passos Coelho na ‘Conferência Made in Portugal’, realizada pelo ‘Diário de Notícias’. Com recurso a gráficos e ao inestimável ‘Power Point’, o PM desdobrou-se em explicações para declarar ao País que o seu governo tem cumprido a regra de fazer nomeações, exclusivamente, com base em critérios de competência e sem atender a filiações partidárias.

À semelhança do que fez em tantas outras ocasiões anteriores, Passos Coelho mentiu, recorrendo a explicações sem nexo nem consistência – os casos da CGD e das Águas de Portugal foram dos que melhor evidenciaram a falta de honestidade intelectual e política do PM.

Caso se tornassem necessárias provas para as mentiras e topetes de Coelho no que toca a nomeações selectivas, com base na filiação partidária, aqui está uma prova mais, anunciada pelo ‘Jornal de Negócios’:

Franquelim Alves, ex-secretário de Estado do Governo liderado por Durão Barroso, deverá ser o novo gestor do programa COMPETE, depois de o actual, Nelzon de Souza, ter apresentado a sua demissão, de acordo com a Antena 1.

[Read more…]

O pastel II

Hoje dá na net: Léon

Léon, um assassino profissional é obrigado a tomar conta de uma miúda de 12 anos. Um filme de Luc Besson com Jean Reno e Natalie Portman. Este filme ocupa a 32ª posição no Top 250 do IMDB. Página IMDB.

Em inglês, sem legendas.

Blogs do ano 2011: fim das inscrições

O Aventar está a organizar a votação “Blogs do ano 2011”. As inscrições fecharam ontem às 24 horas. Durante o dia de hoje estaremos a preparar as votações que arrancarão no próximo domingo. As próximas etapas são:

  • 14 de Janeiro: publicação das listas finais
  • 15 a 21 Janeiro de de 2012: votações (1ª eliminatória)
  • 22 de Janeiro de de 2012: publicação dos resultados da primeira eliminatória e apresentação dos concorrentes da segunda fase
  • 23 a 28 de Janeiro de 2012: votações (2ª eliminatória)
  • 29 de Janeiro: publicação dos resultados finais

Salvo correcções de última hora, há 582 inscrições em 30 categorias. Agradecemos o interesse que a iniciativa tem despertado e faremos os possíveis para proporcionar uma votação com fair play.

Votações e mais detalhes aqui.