Manuela Ferreira Leite:

Da próxima vez que abrir a boca, não se esqueça do que vai dizer e também: o Serviço Nacional de Saúde não é “gratuito”, como insinua – é pago com o dinheiro dos contribuintes portugueses, mesmo por aqueles que, aos 70 anos, possam não conseguir pagar a vital hemodiálise

Pessoas a quem desejo que precisem de hemodiálise e não tenham dinheiro para a pagar

Manuela Ferreira Leite, Helena MatosElisabete Joaquim e A.A.A. (estes últimos com uma vaga atenuante pelo pudor demonstrado, que fiquem só falidos quando chegarem aos 70 anos).

Esta praga que aqui rogo é um nojo? é. Mas, além de as pragas não surtirem efeito, repelente é haver gente que ataca o princípio de todos termos direito à saúde independentemente da conta bancária. Porque quem o faz, do alto do seu seguro e imaginando que nunca ficará sem ele, vendo o mundo da mesma forma como sempre o encarou a aristocracia (a bem dizer nem a burguesia clássica desce tão baixo) e achando que por alguém ser pobre tem menos direito à vida porque ninguém o mandou ser pobre, não tem um mínimo de humanidade, não passa de um crápula abjecto, uma imitação grotesca de um ser humano. Para mais fazem-no em nome da mentira, aceitando a fuga aos impostos e a acumulação de capital à pala do estado, que é o país onde vivemos e que desta forma efectivamente será incapaz de sustentar o SNS.

Além disso de boas maneiras e tratos de cavalheirismo estaria o inferno cheio se existisse. Para esse peditório, enquanto não acabarmos de vez com os pobres, nunca darei.

imagem da gui

Errata: parece que me tinha enganado num nome. Que horror. Fica a abreviatura. Desconfio que trará boas memórias ao destinatário.

Todos contra a Barragem 0,1% – Depoimentos sobre o Douro e o Tua. 4 – Miguel Torga


«S. Leonardo de Galafura, 8 de Abril de 1977

O Doiro sublimado. O prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir. Não é um panorama que os olhos contemplam: é um excesso de natureza. Socalcos que são passados de homens titânicos a subir as encostas, volumes, cores e modulações que nenhum escultor pintou ou músico podem traduzir, horizontes dilatados para além dos limiares plausíveis de visão. Um universo virginal, como se tivesse acabado de nascer, e já eterno pela harmonia, pela serenidade, pelo silêncio que nem o rio se atreve a quebrar, ora a sumir-se furtivo por detrás dos montes, ora pasmado lá no fundo a reflectir o seu próprio assombro. Um poema geológico. A beleza absoluta».
Miguel Torga, Diário XII

Outros textos:
1 – Francisco José Viegas
2 – Guilherme Felgueiras
3 – Eça de Queirós
 

Sugestões para novos textos:
Formulário de contacto do Aventar ou caixa de comentários deste post.

A Segurança Social lesa contribuintes

segurança socialNesse pseudo-intelectual e narcisista ‘Clube de Pensadores’, onde participam, na maior parte das ocasiões, políticos de pensamentos vácuos e/ou erráticos, Marco António Costa, essa insignificância mental ou idiota útil – escolham! – afirmou:

“A primeira das justiças sociais é obrigar quem recebeu indevidamente a devolver o dinheiro ao Estado, para que o este o possa canalizar e entregar a quem precisa efetivamente”

Em respeito pelos princípios da justiça e equidade social, até poderemos reconhecer, desta vez, razão ao impreparado Marco António, bem como ao seu Ministro, o tal  “Audi” ou Mota Soares, que ratificou a declaração do seu Secretário de Estado, tendo estabelecido que “os beneficiários da Segurança Social têm 30 dias para devolver verbas e 10 para reclamar”.

Todavia, independentemente da razão que lhes possa assitir neste caso, e duvido de que a tenham globalmente!, eu replico:

“A primeira das justiças sociais é obrigar o Estado a declarar devidamente que recebeu a sobretaxa extraordinária sobre o subsídio de Natal de 2011 de contribuintes, nomeadamente de pensionistas do sector privado”

[Read more…]

Eduardo Catroga wiki-hackado

Clique na imagem para ler, ou vá lá enquanto não é reeditada.

Deja-vu

Cresce aqui todos os dias a preocupação pelas consequências do implante de próteses mamárias de baixa qualidade : No Reino Unido são já cerca de 50.000 as mulheres que vão ter de arranjar meios para as remover e estima-se que no resto do mundo sejam mais de 300.000.

Começa compreensivelmente na Imprensa o clamor para que o fabrico desses implantes   passe a ser severamente regulado : Prova-se mais uma vez que confiar em que os escrúpulos morais se sobreponham à ganância pelo lucro  pode ter efeitos dramáticos para tantas vidas.

A empresa fabricante desses implantes , a francesa PIP , é um novo Lehman Brothers ,   mas agora num campo que se julgava ainda sagrado : Um roubou as carteiras , esta sem qualquer pejo arriscou a saúde de tantas mulheres para no final do ano apresentar cada vez melhores resultados financeiros .

E se a miragem do crédito fácil arruinou povos e estados , vê-se agora que a procura a qualquer preço da beleza física pode ter efeitos não menos devastadores mas , quer num caso quer noutro , é na falta de valores da Sociedade que devemos procurar a última responsabilidade.

A medicina estética tornou-se uma poderosa industria e muitos médicos a servem  e dela se servem  . Retocar , cortar ou aumentar o corpo , tornou-se mais do que uma moda , tornou-se uma mania colectiva . Em certos círculos o não ter feito várias plásticas é para as mulheres um motivo de embaraço . Eu conheço algumas que mudam de visual de tal maneira e com tal rapidez que , se não fosse a minha idade me  desculpar pela falta de memória , passaria pelo constrangimento de não  as reconhecer . [Read more…]

Sábado, 14 de Janeiro, Braga 2012

A cerimónia de abertura de Braga 2012:Capital Europeia da Juventude é no próximo Sábado, 14 de Janeiro, pelas 19h, no centro histórico da cidade, Espetáculo Inaugural com os Drumatical Theatre:

Durante todo o dia, entre as 09h e as 21h, o centro histórico de Braga vai ser animado com dança, música e imensas actividades a cargo de várias associações juvenis.

Estão todos convidados!

As minhas memórias: Queira saber, senhor professor

socrates

O profesor dos professores: Sócrates, ensina. Sócrates professor de professores, ensina, criando a dialéctica: eram debates de mestre e discípulos

Para a equipa do projeto da Página, liderada nesses tempos pelo sindicalista José Paulo Serraheiro: E agora, Senhor Professor? Um repto aos escritores da Página da Educação, que eu respondi assim: [Read more…]

15 minutos

Há quase um ano foi publicado um livro cujo título me deixou estupefacta: 15 Minutos Com o Seu Filho do psicólogo Quintino Aires. Pensei: «Só?»

Mas a verdade é que nos dias que correm, 15 minutos dedicados exclusivamente a cada filho é uma marca admirável.

Desligar de tudo e estar com eles. Com a devida concentração. É fácil?

15 minutos, numa tentativa de torná-los um tempo de qualidade: um dos Objetivos do Milénio para nós pais.

A Opinião de Manuela Ferreira Leite sobre a hemodiálise

Quem tem mais de setenta anos tem direito a fazer hemodiálise, se pagar

Disse Manuela Ferreira Leite num debate de (pasmem) “senadores”, na SIC Notícias. Veja e ouça o leitor com os seus olhos e ouvidos porque até parece que eu estou a mentir:

Paco Bandeira e o ódio dos 40

É conhecida aquela anedota, já bem antiga, que desvenda a verdadeira razão de ser do pseudónimo Paco Bandeira. Ao que parece, o pai dele chamava-se Mário Ninha e a mãe Isabel Nassa. Se adoptasse o nome do pai ficaria Paco Ninha, se adoptasse o nome da mãe ficaria Paco Nassa. Assim, preferiu escolher Paco Bandeira.
Lembrei-me desta anedota quando veio a público, nos jornais, o julgamento do cantor por violência doméstica. A ex-mulher acusa-o de maus-tratos constantes enquanto estiveram casados e mesmo de lhe apontar uma arma à cabeça. A mesma arma que vitimou a primeira mulher de Paco Bandeira, que apareceu morta na casa do casal e que, na altura, a Polícia interpretou como tendo sido um caso de suicídio. O irmão da falecida, à luz dos novos acontecimentos, exige a reabertura do processo.
É extraordinário como a violência doméstica é uma praga transversal a toda a sociedade portuguesa e que não escolhe idades, profissões ou grupos sociais. Casos incríveis, que conheço directamente, como o de uma Juiza que é alvo de violência doméstica, ou de uma advogada de um organismo do Estado que é ameaçada e perseguida diariamente pelo marido à frente de toda a gente. [Read more…]

O meu movimento, em cinzento pálido, foi chumbado pelo governo

O seu movimento não foi aprovado

~~~

clique para ampliar

O governo respondeu-me hoje dizendo que o meu movimento não foi aprovado, que não estava conforme as regras. Estas dizem «Este Portal reserva-se o direito de validar os movimentos que forem propostos, e de excluir aqueles cuja linguagem ou conteúdo for: ofensivo, humorístico ou de alguma maneira não se enquadrem no objectivo da plataforma».

Às perguntas (bold e itálico), respondi (texto mais claro):

Causa Qual é o Movimento que quer criar? Cumpram o programa eleitoral
Descrição Apresente o seu Movimento em 160 caracteres. Chega de promessas vãs.
Tema Governo
Mensagem Apresente as razões pelas qual [sic] acredita neste Movimento e porque devem as pessoas segui-lo. E se, para variar, o programa eleitoral fosse de facto algo para cumprir? No fundo, isto http://aventar.eu/2011/10/13/pedro-passos-coelho-best-of-2010-2011 é de evitar.
Apresentação Diga-nos em 160 caracteres porque deve o seu Movimento ter a atenção do Primeiro-Ministro. Porque o prometeu na campanha eleitoral.

[Read more…]

Cratinice, o neologismo da moda

A nomeação de Nuno Crato como Ministro da Educação chegou a ser saudada por uma boa parte dos professores, por ser alguém que, durante muito tempo, deu voz a alguns tópicos considerados fundamentais, como a exigência, o rigor. Pela parte que me toca, confesso que senti alguma esperança de que a Educação voltasse a ser olhada por um prisma que, pelo menos, permitisse beneficiar os alunos, mesmo desconfiando de que a situação dos professores não iria melhorar.

Tal como Francisco José Viegas, Nuno Crato transformou-se, muito depressa, num político como os outros e é, agora, mais um fantoche que se limita a executar um programa de austeridade, fingindo que se preocupa com a Educação e desprezando qualquer espécie de coerência.

Hoje, mostrou uma absoluta insensibilidade relativamente à situação de muitos professores contratados, ao afirmar que não sabe quantos serão dispensados em consequência daquilo a que chama revisão curricular. Mesmo que fizesse sentido dispensar professores, num país subdesenvolvido, esta atitude revela a mesma desumanidade que pauta todo o comportamento dos maníacos do défice que fazem de conta que nos governam.

Como se isso não bastasse, e de acordo com declarações de Heloísa Apolónia no seu facebook, Nuno Crato, a propósito do aumento do número de alunos por turma, do fim do desdobramento em ciências e do fim do par pedagógico em EVT, terá dito que “um maior nº de alunos por turma cria melhores condições de aprendizagem!”, o que deve ter origem num estudo feito por alguém enquanto estava em coma alcoólico.

Nuno Crato, com o seu ar delicodoce, como se fosse uma Isabel Alçada inteligente, começa a acumular uma quantidade de afirmações cretinas que deverão passar a merecer uma classificação própria a meio caminho entre Crato e cretinice: cratinices.

Hoje dá na net: Charlot prestamista

The Pawnshop é uma curta-metragem de 1916, com um Chaplin em grande forma. Foi o sexto filme que realizou para a Mutual Film Company e é um exemplar puro do splastick, a comédia física que caracterizou os primeiros tempos da sua carreira.