Deve ser bom negócio

Portugal vai pedir novo resgate

É o que tenho que concluir das repetidas vontades expressas para novos empréstimos

Comments


  1. Quando um país se endivida em 44% do seu PIB, de uma só vez, e a seguir tem um crescimento anémico ou mesmo contracção na economia, fica evidente que não vai conseguir pagar o empréstimo, nem juro nem capital (é matemático). Se não consegue pagar, das duas uma, ou cessa pagamentos, ou é “resgatado” de novo. O “resgatado” está entre aspas porque, convém sempre lembrar, quem está a ser salvo não é o país, são os bancos, que estão falidos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.