20 anos sem Salgueiro Maia

Não sou dado a fanatismos, nunca tive cartazes de ídolos na parede do quarto adolescente, mas continuo a ver Salgueiro Maia como um homem sério, que não quis aproveitar-se do protagonismo alcançado para obter ganhos próprios. Num país cujos políticos e governantes continuam a revelar a mesma pequenez que já Eça encontrava nos pachecos do seu tempo, fica aqui a minha homenagem à coragem discreta de um dos raros homens que me faz sentir orgulho em ser português. Morreu há vinte anos.

Comments

  1. Tito Lívio Santos Mota says:

    faz muita falta !!!!

  2. LUCINO DE MOURA PREZA says:

    Grande Castelovidense e grande amigo meu. Foi com grande tristeza que o vi partir tão novo.
    Era um bom homem, muito sério.É daqueles que muita falta faz ao nosso País.
    Um beijo a sua esposa.

  3. jose says:

    Ele e mais 799, davam a volta a isto.

  4. MAGRIÇO says:

    Embora singela, muito merecida homenagem.

  5. Raul Marques says:

    Estava mais habituado a vê-lo vestido com a farda nº 1 quando estava na EPC. Ainda guardo essa imagem de um militar diferente, de ar sério, na altura a falar-nos sobre o “Portugal e o Futuro”. Quando veio para Lisboa tinha eu saído da EPC para a FAP duas semanas antes. Nunca percebi bem a marginalização a que foi submetido!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.