Os mercados são “gajas”

Alexandre Teles

Os mercados são sensíveis, qualquer coisa que se lhes diga e pumba (acabam-se as actividades recreativas de quarto), de vez em quanto chateam-se connosco e nós não sabemos porquê, quanto tentamos fazer alguma coisa só pioramos a situação, pois afinal não é suficiente ou então é demais (e essa austeridade, não é assim), os mercados só gostam dos outros países, porque eles é que têm muito capital e porque eles é que têm um sistema fiscal melhore etc.., só os outros países lhes dão as prendas que eles querem, só sabem dizer que temos que os tratar bem e nos arranjar para eles (que é como quem diz, arranjar leis, desregulamentos) e que já não os tratamos como antigamente e que é por isso que agora já não nós passam credito, os mercados dizem que já não podem confiar em nós, já não merecemos a confiança deles, os mercados não só se zangam com o que dizemos e nós muitas vezes não sabemos o que é que dizemos, como pela maneira como dissemos( que pode levar a interpretações das acções e medidas futuras), são controladores e queixam-se de tudo o que fazemos que nunca esta bem e que à outros países a fazer melhor, os mercados são instáveis e emotivos e intuitivos, principalmente em alturas especificas, os mercados tentam gostar das mesmas coisas que nós e principalmente tentam que gostemos das mesmas coisas que eles, concluindo os mercados são “gajas”.

E o Homem conseguiu o seu máximo ao personificar uma “instituição” virtual criada por ele mesmo  controladora do mundo com a qual a única maneira de tentar controlar é namorá-la.

Comments

  1. Paulo says:

    que ideia estereotipada das mulheres.. De certo que haveria um modo menos machista de fazer passar a mesma mensagem


  2. Caro Alexandre Teles, realmente essa sua deselegante analogia é, no mínimo, infeliz e denota duas coisas: um perfeito desconhecimento da natureza humana no geral e do ser humano do sexo feminino em particular!

  3. Cachopo says:

    Os mercados são sensíveis, qualquer coisa que se lhes diga e pumba 🙂 acho que esta frase se aplica aos dois comentários anteriores lol eu como homem n me aflijo com os comentários esteriotipados sobre homens antes pelo contrário até me divirto com eles :), apreciem este comentário com humor e nada denota maior empatia com o sexo oposto do que a capacidade de brincar sobre as suas qualidades/defeitos 🙂


  4. Pois, pois! Muito riso, pouco siso!

  5. Maquiavel says:

    A crónica está muito engraçada, e a analogia näo deveria ofender. Näo é verdade que os homens ficam muitas vezes à nora com as reacçöes das mulheres? Se näo conhece imensos casos em que as mulheres reagem como referido na analogia, parece-me que a Isabel também um perfeito desconhecimento da natureza humana no geral e do ser humano do sexo feminino em particular… ou só fazem aquilo aos homens? 😉


  6. Muito bom texto, os estereotipos são sempre boa fonte de humor e, sendo exagerados, encerram algum fundo de verdade.


  7. E não ofende, caro Maquiavel, mas entristece! É muito, muito triste constatar mentalidades tão… básicas, tão… enfim…

    E agora, em relação às suas perguntas, a que tipo de homens e a que tipo de mulheres se refere quando pergunta “Não é verdade que os homens ficam muitas vezes à nora com as reacções das mulheres?” Porque para “ficar à nora com as reacções” só se estivermos a falar de machos imaturos e de barbies ocas e fúteis! E casos destes, tem o caro Maquiavel razão, conheço imensos. Lamentavelmente são uma grande maioria!

    Posso por outro lado assegurar-lhe, baseada na minha própria experiência de meio século de vida neste mundo, que os homens e as mulheres maduros, sensatos e inteligentes não se entregam a esse tipo de “comportamentos e reacções hollywoodescas” nem a joguinhos pueris de “machismos e feminismos”!

    Resumindo, continuo a achar o texto infeliz, deselegante e básico!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.