Fuzilando a torto e a direito

No 5 Dias, Carlos Vidal queima os neurónios em horas de sono, estabelecendo um padrão para um “golpe de Estado” dirigido pelo PC disfarçado de militares das Forças Armadas e com o auxílio de “milicianos” – vulgo “turras” – estrangeiros. Chega mesmo ao ponto de sugerir um atentado à vida de Cavaco e Passos Coelho.

Não aprendem. Num país onde a pena de morte foi abolida há 150 anos, querem um um Che fuzilador, mas o mais provável será sair-lhes um Pinochet na “rifa”.

Comments

  1. Confesso que vejo várias vantagens em ter o Cavaco embalsamado, como o Lenine…
    Mas em princípio sou contra revoluções armadas e ditaduras.

  2. Sai quem na rifa?
    Meu caro, já saiu.

  3. Pisca says:

    Também se podia mandar vir o Juanito fuzilador de elefantes, já deve ter a bacia em condições.

    – Não pagamos a acompanhante (ao que dizem)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.