Humanista

Defino-me como um humanista. Sinto a vida como um valor supremo e por isso sinto muito orgulho na história de Portugal e nos vários episódios que se foram resolvendo “da melhor maneira”.

Vem isto a propósito do José Hermano Saraiva. Ou antes, da sua morte.

Não fiquei contente com a sua morte apesar de o ver mais como o JJC do que como o viu a Céu.

Entendo a Céu – somos da mesma geração e o JHS fez parte da nossa aprendizagem. Por sorte (ou azar) sempre adorei história, apesar de ser mais dado aos números e muito cedo dei de caras com a fragilidade científica do JHS. A sua ligação à Ditadura chegou-me ainda mais tarde. Não tenho, por isso, qualquer respeito intelectual pelo senhor.

Mas isso não me impede de ter ficado triste por ter lido “Menos um” no título do post.

Nem pelo facto dele ter sido o responsável directo pela morte de muitos portugueses lhe desejaria a morte. A ele como a outros imbecis.

Comments


  1. É muito por aí… Ele de historiador pouco tinha, rigor científico nenhum. Como divulgador da História e cultura foi único e não há sequer ninguém que lhe chegue perto actualmente.
    Politicamente foi o que foi e toda a gente o sabe. Mas não teve grande importância.
    Aliás, sinceramente não sei se daqui a 50 anos será recordado, pela positiva ou pela negativa, ao contrário de muitos outros.


  2. Também tu? ora lê lá o que escrevi na caixa de comentários, e olha bem para a restante companhia da fotografia escolhida muito a propósito…

    • André says:

      A foto não justifica uma tomada de posição dessa baixeza. A capacidade de se fazer passar por um bastião da moralidade e daquilo que é certo desaparece por completo quando não só se é responsável por acções dessa baixeza como também se insiste que, sabe-se lá como ou porquê, são aceitáveis ou até aplaudíveis. São reles, e não é possível defendê-las ou branqueá-las.

  3. Poys Poys el Professoratto Engordou com o Arsénico says:

    Mais vale ter uma fé e uma Ideologia Bacoca como ele e vóssemecês diabinhos de Ceausescu do que mudar de Idei-as e meter tudo numa gaveta ou numa loja…
    Tirando isso era um pedante clerical e crente na grandeza miserável da pátria….cheiinha de fome e tuberculose

    em termos historiográficos tinha déficits como a pátria
    e os restantes pseudo-historiadores com cartilha

  4. Poys Poys el Professoratto Engordou com o Arsénico says:

    Agora chamar-lhe imbecil porque teórica mente con tribuiu para a morte de outros
    se calhar fazes greve de fome pelos famintos e nã contribuis para a sua morte

  5. De resto em 1974 1975 says:

    foi saneada muita gente por invejas e muito pinto ficou doutor por passagem ad hoc pela secretaria de muita FCUL e FFLUL
    e IST também tiraram o sustento e condenaram à miséria muita manga de alpaca

  6. fernando van-dúnemn says:

    Caros senhores fui censurado por um pseudo “palavrossavrvs” no blogues Aventar, em causa o texto “Uma Cultura de Anonimato e Prostituição” peço que me deixem publicar o texto que o cobarde apagou. Se poderem divulgar a cobardia de quem insulta gratuitamente prestam um enorme serviço à urbanidade.
    As liberdades e garantias permitem o modo nojento como o dito “palavrossavrvs” se exprime. De facto deve ter uma cunha muito boa para se ejacular num blogue como o Aventar.
    Como escrevi no comentário que cobardemente a criatura apagou.
    O ódio que vomita nos textos miseráveis diz muito sobre o grau de perturbação da sua mente.
    É lamentável que o combate de ideias na pena de quem se esconde por trás de “palavrossavrvs” se resuma a chamar “filho de puta” aquele de quem não se pode dizer o nome que foi julgado pelo voto, se auto exilou por decoro ao contrário de outros, talvez algum seus amigos, que por ai continuam, a lista é infindável tanto para um lado como para o outro.
    Termino dizendo-lhe que a nível nacional sou sempre agredido quando ouço uma pessoa com um ódio doentio e uma verborreia mental igual ao “palavrossavrvs” chama-se Carlos A.A.
    Esconda-se e prossiga para nosso deleite.
    Fernando van-Dúnem

    • Amadeu says:

      Não foste o único que o gradessíssimo palavroso censurou. O hominídeo pode chamar de filho da puta para cima a quem muito bem entende, mas se utilizam exatamente os mesmos epítetos com o ele, o coiso ou grita histérico “mantenha o nííível” ou censura-nos. Cá para mim o gajo foi sodomizado pelo Sócrates, gostou e nunca mais recuperou o tino.

  7. Um Van-dunem no funeral do Hermano? says:

    Bolas um van dunem ou é a entente cordial
    ou o Saraiva está a dar voltas na tumba

  8. Um Van-dunem no funeral do Hermano? says:

    os boers angolanos caminham entre vós…respect

  9. xico says:

    Foi tão responsável pela morte de muitos portugueses como alguns dos militares de Abril que decidiram de sua livre vontade fazerem carreira militar num exército de um regime fascista e participarem na guerra colonial.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.