Dia mundial do orgasmo: reflexões inesperadas

Não sou um estudioso do orgasmo, porque há assuntos que não devem ser tratados nos livros. Para além disso, graças às palavras sábias de Duarte Marques percebi que a frequência de bibliotecas pode impedir-me de lidar com pessoas, expectativas e emoções, tudo coisas úteis para se atingir um orgasmo.

Confesso que gosto de orgasmos, talvez pelo prazer que causam. Gosto, também, dos verbos com que a palavra pode ser usada.

Uma expressão como “atingir o orgasmo”, por exemplo, faz lembrar montanhismo ou uma modalidade olímpica. Na realidade, há que fazer um esforço até chegar ao objectivo, a não ser que se seja excluído por falsa partida.

“Ter um orgasmo”, por outro lado, revela um instinto proprietário. Raramente é usado no presente, porque não é de bom tom comunicar tal facto no momento em que ocorre, a não ser que se esteja num ambiente mais íntimo, até um máximo de trinta pessoas. O facto de ser, normalmente, usado no passado pode ser doloroso, sobretudo se for remoto. Por vezes, a confusão causada pela senilidade poderá levar algumas senhoras mais idosas a declarar: “Tive um uma vez, mas o meu marido não me deixou ficar com ele.”

Para o orgulho masculino, no entanto, não há nada pior do que a expressão “fingir um orgasmo”, actividade reservada a mulheres e à personagem principal de “Aonde é que pára a polícia” (quando o actor Leslie Nielsen confessa a Priscilla Presley que fingiu todos os orgasmos).

Em compensação, o homem pode sentir-se realizado quando consegue “proporcionar um orgasmo”, mas a verdade nua e crua é que a palavra “orgasmo” é muito pouco utilizada, sobretudo quando está relacionada com prazer sexual. Desafio, portanto, os leitores do Aventar a usarem, por uma vez, a palavra, porque um dia não são dias e hoje é o dia mundial do orgasmo.

Comments

  1. Amadeu says:

    Pensamentos profundos
    Cefaleia orgástica: Ó filhoooo, agora não.
    Orgasmo do político: a corrupção.
    Orgasmo mamário: aumento porno de impostos.
    Orgasmo simultâneo : Impossibilidade matemática. O orgasmo feminino dura em média 23 segundos; o masculino 6 segundos.

  2. jorge fliscorno says:

    Orgasmei-me com a leitura (está no passado, posso dizer).

  3. Amadeu says:

  4. Reblogged this on Beto Bertagna a 24 quadros.

  5. edgar says:

    Se quer aprender alguma coisa sobre orgasmos, aproveite, há de tudo, para todos os gostos, incluindo trabalho sexual (!?).
    http://www.esquerda.net/artigo/socialismo-2012-%C3%A9-em-santa-maria-da-feira/24129

  6. André says:

    ORGASMO, uma palavra que praticamente fala da melhor sensação que um homen pode provocar a uma mulher,
    isso logico para um homen que nunca tenha esperimentado o hiperorgasmo, que e considerado depois de quase duas horas de sexo mas não sexo bruto e som com calma sem pressa alguma e muito tesão…
    Mas é a melhor sensação que existe então pra quen vai ( transar, fazer sexo ou fazer amor) tenho um otimo orgasmo…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.