Duas leituras sobre o Terreiro do Povo

Tenham medo, muito medo… e quando a forma mata o conteúdo.

Comments

  1. Amadeu says:

    Saí 2 vezes do desfile da manifestação porque à minha volta se gritava “CGTP Unidade Sindical”


  2. Pois é – a cgtp ou muda de cassete ou perde o capital que vem adquirindo há muito tempo – ou muda de slogans . ou contunuam a ser postos de lado – mas cristalizaram no tempo e como diz quem isto escreveu, pela FORMA perdem o “conteúdo” e escusavam de ter APROVEITADO e andar a colher loiros nesta 2ª manifestação da qual foram oportunistas e vampirescos – não perceberam ?? – ao menos tivessem-se calado – que bonito em Madrid um homem com duas flores ao lado do carro da polícia – bom – tem de ser e não como habitualmente e se os reppresentantes dos partidos de esquerda nada perceberam OLHEM e PAREM e ESCUTEM como este milhão de gente se juntou sem o apadrinhamento dos sindicatos que por si já são também lugar de tachos e de comversa velha e bolorenta e com traças –
    já era tempo de terem mudado sem se contentarem em ter sempre o mesmo resultado – exíguo – e deixar a raiva e as palavras de raiva e, a tê-la, ao menos que seja de nível mais acima como as dentadas inteligentes de Louçã ou e Fernando Rosas ou de qualquer outro do BE onde há gente inteligente o PC auto-exclui-se e se acha que não há classes afinal faz ele próprio um apartheid classista e raivoso de quem todos riem – do BE creio que não há risos maléfolos – àlvaro Cunhal já morreu e os tempos são outros e até qurem mudar de ortografia por “acordo” – mude-se o discurso político sem abastardamento como fez o PS para ser aceite pelo PSD – deu o que se vê

  3. Maquiavel says:

    Em vez de referirem que pela primeira vez os polícias se juntaram a uma manifestaçäo, os derrotistas e envergonhados gostam de dizer que ai e tal foi um fracasso, afinal a de 15 tinha mais gente.
    Pois é, em 11 milhöes de portugueses 1 milhäo saiu à rua. 10%.
    No Terreiro do Povo estavam 100 mil, diz o Público. A CGTP terá 1 milhäo de “sócios”? Isso queria o Arménio!
    A CGTP chamou toda a gente. Quem quis ir, foi. E muito bem, que quando os troykos roubam näo perguntam se se tem cartäo do sindicato.

    As derrotistas e envergonhados:
    – säo sindicalizados?
    – se säo, alguma vez apresentaram listas a eleiçöes?
    – já tentaram perceber porque é que nos países nórdicos 60% ou mais dos trabalhadores säo sindicalizados, mesmo se menos de 50% votam na Esquerda?
    – já tentaram perceber porque é que os países onde há melhor nível de vida e mais desenvolvimento tecnológico säo aqueles onde há maior nível de sindicalizaçäo?
    – já tentaram perceber que o que a CGTP reivindica desde há 30 anos (a tal K7) é apenas o que se faz nos países civilizados, ricos, avançados do Norte da Europa há 40 anos, mesmo naqueles em que os socialistas näo governaram?


    • Eu entenderia bem melhor se os sindicatos tivessem uma regra bem simples: limitação de mandatos dos dirigentes sindicais, e sempre que possível manutenção a meio-tempo da sua actividade laboral. Acabavam as k7+s num instante e aposto que o número de sindicalizados crescia.

      • Maquiavel says:

        E eu aposto que o número de sindicalizados näo se alteraria significativamente, tás a ver? Vidas!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.