Ser caso único

Conheci a história (do caraças) de Henrique Ferreira através do JN (de ontem).

O empresário é o único caso de «Fetus in fetu» (FIF) conhecido em Portugal. A FIF é uma condição patológica muito rara “que consiste no desenvolvimento  de um embrião ou feto dentro do corpo de outro feto”. “Uma anomalia tão rara que não está inscrita nos portais de referência de doenças raras”.

São apenas 100, os casos documentados no Mundo inteiro.

Henrique é o único caso conhecido no nosso país. Sofreu muito em criança: sentiu raiva por ser diferente. Foi operado há 25 anos nos EUA, mas ainda hoje fala com mágoa desse tempo de dissabores…

Partilho a sua lição de vida:

quando se tem um objectivo na vida, é preciso ter paciência e saber esperar e tudo se resolve. (…) Nada acontece por acaso.

Por que é que eu faço desta história um post? Porque estes casos de vida fazem-me ver que como sou sortuda e que me queixo de ter vida fácil.  O que são os meus pequenos complexos ou problemas, comparados aos que Henrique teve?  E porque gosto muito daquela frase «Nada acontece por acaso».

Comments

  1. Amadeu says:

    Cá vai uma pergunta para a Maria do Céu ?
    Será que o homem abortou ?
    Será que, ao concordar ser operado, cometeu assassínio justificado ?
    Se não, porquê ?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.