Átrio dos Gentios

Decorre durante os próximos dois dias o Átrio dos Gentios, em Braga e Guimarães, subordinado ao tema “O Valor da Vida”.

Ana Luísa Amaral (“não sei se sou crente”; “tenho saudades de Deus”) confessa que gostava de ter fé e D. Carlos Azevedo explica o conceito do Átrio dos Gentios, no debate que ocorreu hoje à hora do almoço na Rádio Renascença.

“Crentes e não crentes amam a vida, defendem a dignidade e têm inquietações sobre estas questões.”

Vale a pena ouvir, não demora muito tempo. São dezoito minutos que ainda cabem na nossa vida!

“Felicidade inteligente”; “todos sentimos a dor, todos pensamos”; ” a arte pode ser um caminho para expandir os afectos”; “a compaixão, sentir com o outro”; “ver o outro feliz”; “o futuro exige de nós que sejamos ponto de partida” ; “precisamos de recantos e cantos onde a nossa alma se anime”; “narrar a vida torna-a mais preciosa”; “a poesia é a versão laica da oração”- são algumas das ideias que se podem ouvir entre a poetisa e o sacerdote.

Não há muros entre nós, crentes, e não crentes.

Comments

  1. Amadeu says:

    Qualquer pessoa cujo nome começa por Dom faz-me náuseas. Eis alguns exemplos de Carlos Azevedo no seu melhor.

    Há uns tempos considerou que a revelação de casos de pedofilia envolvendo padres em vários países se enquadra numa “campanha” e assume contornos de uma “caça às bruxas”.
    “As pessoas estão a perceber que esta campanha, que se transforma quase numa obsessão, numa caça às bruxas, não perturba, antes dá um sentido de que precisamos de ir ao centro daquilo que é a nossa fé”, referiu.

    Em 2011 acerca do atual governo: “Temos que nos convencer que somos um país pobre e quanto mais tivermos essa consciência, mais podemos ter a riqueza de partilha e sobretudo a consciência que é preciso unir os esforços de todos. A constituição do novo Governo, com quatro independentes, dá a ideia de que é preciso envolver todos”
    E como medida farol para resolver a crise : “Quando temos dados que nos dizem que já se gastaram 85 milhões de euros com o aborto, que uma pessoa dos Açores que quer fazer um aborto tem a viagem e hotel pagos (…). A lei pode e deve ser revista”

    XIÇA PENICO.

  2. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Sim pobres – pergunte quanto rouba por ano João Jardim e onde o gasta – notícia de hoje – e de outras pobrezas mas nas mentes de autarcas e governantes – pergunte à suissa que só tem vacas (be lindas e felizes no Jura – e queijo esburadaco com a ilha da Madeira – o e turismo sobretudo de inverno mas agora também de verão (e relógios feitos por relojoeiros portugueses formados na Casa Pia de Lisboa) porque é que são ricos – embora também tenham pontos fracos – mas não são tão ladrões – mas sabem valorizar o que têm – e porque é que um país é rico ?? e mais do que o meu ?? o meu só tem tido PREDADORES – um pa+is com mar e Tejo e Serras e gente e artefactos e artesanato e gastronomia e doçaria e tapetes de arraiolos e Portalegre (onde Picasso veio fazem em tapete um dos seus cartões de que tenho serigrafia) – quem quem RIOS grandes e rix«cos mas cheio de merda castelhana – que tem 36% de terra agricultável e um clima que permire agricultura (e turismo todo o ano) que tem monumentos visigóticos a gótico e convetos e catadrais e musica e gente linda – PORRA – não me «diga que é pobre mnas sim que +e governado por MISERÀVEIS – conhece a austria – o que tem mais que portugal ?? conhece a Turquia – o que tem mais que portugal ?? conhece angola o que tem mais que portugal – o pior desde pais desde 1998 são aqueles miser´+avias a quem se deu o poder de decidit«r – e roubar – e que são ingirantes e indecentemente ignorantes – ter apenas 8909o km2 não é razão de ser pobre – pobres são os de cabeças miseráveis – de 3 continentres que conheço a p+e nunca vi pais tão pequeno que tenha tudo para ter gente feliz e que podia ter tudo até a parir dos grandes rios cheios de merda castellana – não me digam que o meu país é pobre – diga que os miseráveis dos jornais e revistas e autarcas são mais que miseráveis – à força de tanto ouvir que se é pobre acredita-se – até acho que é miserável porque uma terra tão rica com tanta beleza natural e produção de TUDO só pode ser pobre porque alkguém teve interêsse em fazer entender isso . mas esses têm contas na suissa e Seychelles e Genêve e algures – NÂO NÂO NÂO NÂO NÂO – mas tem miseráveis em todos os poleiros e sabemos ler e escrever e quem não sabe ler nem escrever faz as maravilhas de tapetes e barros e cerâmicas e mobiliario e objectos de cobre e loiças e etc – tem TUDO – e tem gentalha na TV a dizer merda + merda + marda a envenenar com concursos de merda e a avacahrar a cultura erudita e popular – sim POBRE nas mentes – 1323 nomeados pelo govermo têm suns+ideos de natal e férias – os MNERDOSOS os MERDOSOS esses é que empobrecem os outros como eu e nadam em MERDA que é o que tªem no lugar do cerebelo e fazem centenas de universidades privadas que são uma MERDA merdosa – ensinei numa delas e se fosse pobre não faria gente rica como os universitários que a cabrona da merkel aceitou e quiz para enriqu7ecer mais – não não não – Coimbra se não é a 1ª é a 2ª universidade mais velho do mundo e agora tem lusófonas e a mania do doutror e todos são doutores de MERDA (como todos os que estão na AR e governo) – não me diga que é pobre senão não tinha, desde 1986 vindo SACAR TUDO o que aqui se fazia e sabia ainda a merdosa europa era nazista (e contuiniua a ser) e agora dá ordens – mesmo assim ainda está em 7º lugar relativamente aos maiores investigadores do mundo – não não não é pobre – é governado por merdosos de merda – merdosos merdosos merdosos merdosos de merda quem tem alguma cultura geral é capaz de perceber o que escrevo – não é prciso ser doutror e há muito doutror desde os USa à europa – não não somos pobres – nos países pobres nem escolas há -. há koymenis

  3. maria celeste d'oliveira ramos says:

    E há politólogoa a mais politólogos de MERDA que é uma superprofissão – dizer o por do pais dá muito dinheiro – façam hortas e couve que é mais util do que ser politólogo ou dar ao cú nos écrans da TV como a catarina furtado ou fazer programas da parvalhona da loira que parece uma vaca e do Malato – sim é um país pobre porque nada exige de ninguém e deixa-se ir na onda da pobreza – até as empresas dos que não sabem ler como o Nabeiro da Delta Café é rico e veio do nada com apenas a 3ª classe (conhecí-o quando fiz o PDM de Portalegre) e o país não é lisboa nem uns certos intelectuais de lisboa – estou com um ataque de raiva e espero que se note – e quem gasta 48 milhões de euros para as campanhas de merda para o PSD para as autarquias esses sim são miseráveis – paguem não com o meu dinheiro mas dos militantes – parasitas de merde de merde de merda – e quanto leva o POS e PCP e CDS em todas as eleições e em bansdirinhas para criancinhas – vão todos bardamerda – TODOS

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.