O governo reune Sábado e os portugueses ficarão mais lixados

CMDo ‘Público’:

Reunião foi adiada apenas porque na quinta-feira não havia ministros de Estado em Portugal que conduzissem a reunião no lugar de Passos Coelho.

Poderia dizer: – Bem feito! Vão trabalhar Sábado que se lixam! – Expressão elevada e muito cara a Passos Coelho.
Porém, quem, no final do filme, acabará por se lixar seremos nós, os cidadãos comuns. Isto é, quem está desempregado, para o ano permanecerá desempregado; os idosos de reduzidas reformas, desde que sobrevivam, dentro de um ano, comerão as mesmas sopinhas, uns pãezinhos barrados a margarina e umas peças de fruta ‘tocada’, da IPSS que deles cuida, continuando, embora, sem dinheiro para medicamentos, sofram de diabetes, do coração ou de patologias mais graves; o futuro dos miúdos será menos alegre, privados de novos ‘jeans’ ou ‘Nikes’, limitados a festas de aniversário com o máximo de três amigos e a ida às destes que impliquem gastos com prendas, nem pensar!; outras crianças no máximo enchem a barriguinha de fome, aqui e ali mitigada por um bocado de casqueiro;  para os outros cidadãos, já bem esbulhados, Sábado próximo começa a saga tortuosa das matrizes macroeconómicas, do Gaspar e do Moedas, com cortes sobre cortes, incluindo os custos com pessoal e consequentes ingressos no desemprego. Os sem-abrigo, esses esperarão em vão que o Ulrich se lhes junte.


Tudo isto e muito mais, com o objectivo de sermos um Portugal bem comportado com o FMI no cumprimento da meta de 4 mil milhões, com a Reforma – entenda-se desmoronamento – do Estado Social. Sim, porque a Banca, com ajuda do povo otário continuará a resistir, a despeito destes e destes resultados.
O Coelho afiançou que o corte dos 4 mil milhões não consta da agenda, nem será alvo de decisão, mas garantiu que promoverá o debate do tema.
O primeiro-ministro e os Ministros de Estado, por ausência e outros afazeres, não reuniram o CM na quinta-feira passada. O País, contudo, não paralisou. Continuaram a registar-se encerramentos de empresas – em Oleiros, uma unidade de 103 artesãs do ursinho alemão ‘Steiff’, por exemplo – e consequentes despedimentos, a dívida não baixou, o número de famílias a viver em situação desesperada ampliou-se. O caldo dos desvios da ‘execução orçamental’ do Gaspar, de momento em lume brando, está preparado para o ponto de ebulição em finais de Março.
Ora, se tudo isto já é uma desgraça pegada, o País, afinal, funciona sem primeiro-ministro e Ministros de Estado, gente que quanto mais longe estiver melhor, porque, como dizia a canção, “para pior já basta assim” – vão sacar os 4 mil milhões aos fraudulentos gestores do BPN… Ó Franquelim dá uma ajuda pá! Se a Cristas não estivesse grávida, e que já é mulher do mar, da terra e do ar, rasgaria esses céus a todo o gás e traria de volta o dinheirinho que tanta falta nos faz.

Comments

  1. Fernando says:

    “O governo reune Sábado e os portugueses ficarão mais lixados”

    Isso está garantido!
    Os engenheiros sociais da extrema-direita que nada têm de liberais, ou para simplificar, os criminosos que nos controlam não nos iam fazer essa desfeita de não lixar ainda mais as nossas vidas!


  2. Isto é mais um assalto. Todos no chão.

    Aguentem!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.