Quem tem um 2 de Março pela frente tem medo

relvas iscte

Completamente em pânico, este mais que ilegítimo governo. Ontem Miguel Relvas, tentou uma licenciatura em Vitimizações Tipo Marinha Grande no ISCTE. Coitado, não é Mário Soares quem quer mas quem sabe e tem talento. Chumbou: agressões só vi as dos seus capangas, e a defendê-lo, meu caro Fernando, lastimo ver do teu lado esse padrão de comportamento democrático chamado Augusto Ernesto Santos Silva.

Hoje o inflexível Vítor Gaspar dobra a cerviz, num contorcionismo digno daquele italiano que retirou uma costela para lamber a própria pilinha,  e lança-se na mais espantosa acrobacia que me foi dado ver até hoje: salto mortal (era ele que nunca pediria nem mais um dia), pirueta (afinal estamos em espiral recessiva) e saída com o nariz no chão, personificando um boneco dos melhores tempos do cinema de animação americano.

Têm medo, muito medo, e em semana e meia chegarão ao pânico.

As coisas são como são: não há fairplay para quem destruiu a economia portuguesa, arrasou milhares de empresas e empregos, destruiu a vida aos que não podem estudar, despejou os que não podem arrendar casa, assassinou os que não aguentaram e optaram pelo suicídio ou não têm dinheiro para se medicarem. É quando estão de joelhos que merecem um pontapé que os retire definitivamente do caminho.

Não há legitimidade num governo que prometeu uma coisa e multiplicou o seu contrário (sendo certo que estávamos habituados, há um limite para tudo).

Dia 2 de Março, as manifestações estarão na rua numa cidade perto de si. Cada vez mais urgentes e necessárias.

Eles têm medo porque sabem que os portugueses perderam o medo, exactamente a última coisa que nos deixaram ter, perdida a esperança em viver uma Vida.

fotografia Álvaro Isidoro / Global Imagens

Comments


  1. Lá estaremos. Vai cair!


    • Nao discuto liberdade com quem nunca lutou por ela. Nem antes, nem depois.


      • O Paulo Pedroso pode nunca ter lutado pela liberdade… , mas pelo menos nunca militou num partido que tem como ideal a instauração de uma ditadura. Já é mais do que o JJP pode dizer.

      • Paulo Pedroso says:

        Eu discuto com toda a gente (e no 25 de Abril tinha 9 anos).


        • Paulo Pedroso, embora não possa parecer, porque foi enviado por telemóvel, o “não discuto” referia-se ao comentador que hoje se assina XYZ, e tem uma peculiar noção de liberdade manifestada ao longo de várias discussões.
          Consigo discuto perfeitamente o restante: a defesa por militantes do chamado “arco de governação” de que Miguel Relvas tem o legítimo direito de falar, sem contraditório, sobre jornalismo numa universidade pública portuguesa sem ser vaiado.
          Ou, já agora, que Oliveira Costa vá dar uma conferência, seja onde for, sobre regulação bancária. Para mim é a mesmíssima coisa: um deveria estar mesmo preso, o outro teve agora a experiência universitária que merecia.
          Não se trata de limitar a liberdade de expressão, mas sim de não limitar o direito à indignação. Recordo que Miguel Relvas ainda é licenciado, e as diversas trafulhices que fez ao longo da vida, e são públicas, nunca foram sequer investigadas, porque pelos vistos num deputado não se toca (eu sei que há excepções, e falo com um caso, mas precisamente só se toca quando interessa politicamente a quem está no poder).

    • zeca marreca says:

      Manifestar-se contra um governo autista é desprender a liberdade… pois…
      “Força, força, companheiro Relvas,
      Nós seremos a muralha de aço!”

  2. Simão says:

    Sim, sim….tá tudo cheio de medo do Sr.Cardoso e respectivos “compagnons de route”, ui…..
    …quê……estão saudosos da Roménia de Ceausescu ou da albânia de Enver?!

    Já agora, gostava de ver os garbosos (e, por certo não menos intrépidos) manifestantes a manifestarem-se assim em alguns países….”passados” e presentes. ahahaha (é o manifestas….)

    Tenha juízo!

  3. Simão says:

    ou NKVD , por exemplo….que isto de polícias politicas as houve p’ra todos os gostos (das direitas às esquerdas, na diagonal, na horizontal e na vertical)…..isto se as memórias não forem “selectivas”, claro…..

    Acho que vou promover uma petição para a reabilitação imediata do camarada Lavrenti Pavlovitch Béria, esse grande democrata, enorme vulto da democracia “participativa” (do tipo: ou-participas-a-bem-ou-a-mal-mas-participas….) que tem sido vítima das mais torpes calúnias tal como o seminarista da Geórgia (o Sr.Vissarionovich é outro injustiçado)

    Acho lindamente (ironia em “off”) que se fale da PVDE/PIDE mas espero que também se possa falar da NKVD/KGB, ou da Stasi, ou da Securitate……


    • Onde estavas tu no 25 de Novembro? borradinho de medo em casa, que a coisa podia ter corrido mal? olha que há gajos que estavam na rua… tipo gente que não teve medo de fazer a campanha do Eanes. Mas é sempre mais fácil sr um analfabeto que mistura URSS com Roménia. A velha ignorância pidesca.

  4. lidia drummond says:

    Mas afinal o que se passará no dia 2 de Março além do casamento do RELVAS com a pomposamente chamada de técnica de informática Marta Sousa no gabinete do ALFORRECA/PASSOS? o que terá esta mulher a ver com a exoneração de Maria Helana Belmar da Costa exonerada de Secretária do ALFORRECA, depois de ter sido secretária do Relvas no tempo da TECNOFORMA , tudo descobertp pelo Cerejo do PUBLICO, sendo militante do PSD há 30 anos. O ALFORRECA alega que ele mexeu em coisas pessoais mas não apresentou queixa dela. é caso para o LA FERIA fazer um espectéculo. O QUE É FEITO DA HELENA BELMAR DA COSTA, porque lé em São Bento é proibido pronunciar o nome dela. Dou alvissaras a quem me disser onde se encontra porque sou amiga dela e estpu muito preocupada. Já vejo uma série americana e ela aparecer enforcada, salvo seja, mas dos Metralha pode esperar-se tudo. Os milhões que estavam nos OFF shore VOARAM porque a legitima tem tudo menos de parva. Entretanto já ganhou uns milhões para comprar um T 6 em Belém em nome da noiva. Pudera casar com um Tomate podre só com 1 olho e não receber nada, era sinal que a técnica que nada sabe de informática, não percebesse nada

  5. Simão says:

    E a dar-lhe com a PIDE…..irra que fixação!
    Onde estava eu no 25 do 11 de 75?!
    Nem o meu caro imagina!

    “mistura URSS com Roménia”

    Na “óptica do utilizador” (isto é, do cidadão), as diferenças não me parecem de monta….isto digo eu que, mau grado ser apodado de “analfabeto”, conheço, in loco (e muito bem), parte dos países que formavam o “glorioso” Pacto de Varsóvia.
    Sabe o que acontece Sr.Cardoso, as “picardias” existentes entre Bucareste e Moscovo só são relevantes para teóricos marxistas pois, e REPITO, para quem viveu LÁ…..são pormenores “pequeno-burgueses”…

    Mas não nos “indignemos” muito.
    Porquê?!
    Porque, em menos que nada (com UK ou sem UK) vai ver a UE transformada numa Federação. Em circunstâncias normais tal tarefa seria ciclópica (no mínimo) mas, nas circunstâncias actuais…está bom de ver. Não acredita?! Medite um pouco nas linhas (e, sobretudo, nas “entrelinhas”) do que os responsáveis da UE vão debitando.
    Enquanto houve “panem et circenses” tudo andou. Agora, que quase já só há “circenses”…..é fácil. Com falta de “panem”, já se sabe…..
    Mas não fiquemos tristes! Bruxelas e Estrasburgo até nem são locais maus para manif’s e até ficam agora mais em conta com as viagens “low cost” (em manif’s de Inverno é que se calhar vai ser melhor investur numas roupas p’ra climas menos quentes que o nosso)….

    🙂

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.