Afinal António Costa só queria um ramo de flores e uma caixa de bombons.

Nada é mais inebriante do que ser agradavelmente surpreendida. É o mínimo que posso dizer sobre a atitude ousada de António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ao ter manifestado a sua satisfação por o “Governo não ter desistido da construção do novo terminal de cruzeiros de Lisboa”.

Resta-me apenas uma dúvida (sem grande importância até, confesso). As declarações que ontem vieram a público não davam a entender que o actual executivo era contra?

Comments


  1. Mandaram-lhe uma carta de amor.
    Olá meu amor.

    Ou mudas já de opinião, ou não te damos o chegue.

    Assinado: Trafulhas do Governo.

    E o Costa como bom cúmplice que é do Governo, assim como um cão atrás dum osso, nem pestanejou. Um canalha.

  2. Henrique Luís says:

    Isto é uma verdadeira conversa da treta.Falamos de conversa para boi dormir.Acossado pela contestação nas ruas o governo não sabe o que fazer.Faz promessas de obras grandiosas,no porto de Lisboa e Almada.No Tgv,versão alaranjada etc.etc.Mas como? Estamos tesos como um birote a precisar de mas tempo e mais dinheiro.Mas para calar o Zè Pagode fazem-se promessas mirabolantes.Daqui a quatro ou cinco anos ainda estará tudo como dantes.Com papas e bolos se enganam os tolos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.