Conjugação do verbo Suicidar-se

suicídio

Eu,  pedro passsos coelho, suicido-te

Tu, aníbal silva, suicida-lo

Ele, josé socrates, suicida-te

Ela, paula teixeira da cruz, suicida-te

Nós, governantes corruptos de qualquer cor, suicidamo-vos

Vós, banqueiros gordos e desonestos, suicidais-nos

ELES, povo reles que fede a pobre, suicidam-se

ELAS, mulheres inúteis que fedem a miséria, suicidam-se

ELES e ELAS, crianças indefesas que fedem a falta de futuro, suicidam-se às mãos de progenitores desesperados

Tenham vergonha na cara! Deixem de matar inocentes! O vosso nome ficará para sempre associado a todos os nossos que cairam por não haver quem lhes desse a mão, por não verem uma nesga de luz ao fundo do túnel, por estarem irremediavelmente desesperados.

Chora, Portugal, o luto que te consome diariamente pela perda destes filhos tão desgraçadamente desaparecidos.

Comments

  1. eduardo soares says:

    Finalmente aparece um texto com sentido e qualidade !!!


  2. Tão difícil contestar como dizer melhor.
    E, porque li a citação em inglês e o meu grego já se foi, deixo: “Those who are too smart to engage in politics are punished by being governed by those who are dumber” (Platão), como poderia dizer com Malcolm X: “I have no mercy or compassion for a society that crushes people and then penalizes them for not being able to stand up under the weight”.


  3. CONCORDO COM A NOÉMIA . ELES SÃO CRIMINOSOS E ESTÃO
    A MATAR-NOS . SÃO UNS ASSASSINOS , QUE ATÉ OBRIGAM OS OUTROS A SUICIDAREM-SE , PARA ELES GOSMAS VIVEREM CA-
    DA VEZ MELHOR . É PRECISQ SER INSENSÍVEL E DESUMANO .
    AINDA SE RIEM DE NÓS CINICAMENTE NA ASSEMBLEIA DA RE-
    PÚBLICA .
    QUANDO SERÁ QUE ESTE POVO SE REVOLTA PARA QUE SE FA-
    ÇA JUSTIÇA E SE IMPLANTE UMA VERDADEIRA DEMOCRACIA ?


  4. Reblogged this on Discurso do Método.


  5. Nem na Coreia do Norte há tanto suicídio…


  6. Noémia Pinto: tem jeito para escrever não haja dúvida, mas ainda é muito jovem para tanta morbidez. São realidades mas a vida não tem só aspectos negativos.Temos que os combater, mas não criar mais revolta que aquela que já existe. Quanto a mim a melhor forma de a combater é ir para o terreno, mas para isso é preciso muita coragem! Já aluma vez entrou no bairro do Aleixo? Eu já. Comprou pasteis de nata para os drogados? Eu já. Foi pelas ruas e salas de espera nas urgências dos hospitais com muitos sem abrigo a dormirem lá?Fez carinhos a drogados no chão a pedirem esmola? Manteve um diálogo com eles? Eu já.A maior parte das pessoas sentem nojo e nem se aproximam desses marginalizados. Conversa só não chega, é preciso acção, mas cívica. Não é preciso pegar numa espingarda! Só se for com cravos! Desculpe, mas fico por aqui. E atenção: NÃO SOU MADRE TERESA DE CALCUTÁ! Só faço o que posso , nada mais e, acredite que é uma boa forma de nos sentrimos menos revoltados. Um bom futuro para si e todos os jovens. Só vocês poderão fazer algo, mas com calma. Os exemplos que voçês jovens têm infelizmente são pouco desejáveis e vêm dos mais velhos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.