Subscrevo

Ao que parece a intelectual Alice Vieira aceitou ser candidata do PS em Mafra. Claro que isto não teria nada de extraordinário, não fosse o caso de Alice Vieira ser militante do PCP.

Ora, ser membro de uma organização implica ter acesso a direitos, mas também se exige o cumprimento de deveres – não faz sentido nenhum pertencer a um partido e ser candidato por outro. A seriedade na política passa por assumir a sua prática com ética.

Comments


  1. Quem anda à chuva molha-se. Não é verdade?

  2. amadeu says:

    Quem não é por mim, é contra mim.
    Excumungem-na.
    Per secula seculorum
    Avante


    • Caro Amadeu, serei o último a defender o PC, mas de facto considero um absurdo que alguém militante de um partido seja candidato por outro. E, o maior absurdo, é a própria pessoa.
      JP

  3. amadeu says:

    João Paulo,
    Sempre me fez muita confusão por que razão um militante/aderente/simpatizante de determinado partido tem de concordar com toda a linha estratégica e tática a todo o momento.
    Não votou o Álvaro Cunhal no sapo Mário Soares ?
    Será que um militante só pode ter uma tomada de decisão idêntica à do Cunhal se essa decisão partir ou for ratificada pela cúpula do partido ?

    A controleira Dimas afirma que a candidatura de AV “uma candidatura contra o partido”. Não pode estar mais errada. A candidatura de AV será pela consciência dela, não contra o PCP. Esta visão estalinista ( hehehe há tanto tempo que não dizia isto) é no mínimo retrógrada e castradora de soluções alternativas viáveis a estes governos do centrão cabrão que temos tido.

    Claro que a decisão da AV é surpreendente mas seria tão necessária criatividade para lidar com o caso. Infelizmente, para o PCP, parece que qualquer compromisso, com o PS ou com o Bloco, será visto como compactuar com o inimigo. É a velha confusão entre unidade e unicidade.

    Depois admiram-se dos Beppe Grillo.

    • Maquiavel says:

      Referir-se ao “sapo” é seguir a “bela” tradiçäo tuga de misturar alhos com bugalhos.
      Se quer ser militante, que siga os deveres de o ser. Seja do PCP, seja do PS. O Marocas também näo gostou de ser afastado da liderança do PS e do novo rumo que o partido queria seguir e deixou o partido… e depois voltou.
      A política näo é futebol, onde um sócio de um clube pode ser eleito para Presidente de outro. A política é e deve ser coisa séria.
      Se quer fazer o quer lhe dá na real gana, faça-se independente, ninguém a impede, e está no seu direito fazê-lo.

  4. lidia drummond says:

    Mais uma purga do camarada Jerónimo. Ficaria mais satisfeito se ela se candidatasse pelo PSD, como ele quando fez uma coligação contra natura para pôr a direita no POTE. Estou a escrever isto mas é ao calhar porque não conheço a escritora que admiro nem sei se é tal qual é descrito pelo “muita mentiroso” jornal I dos Angolanos sitiados na TORRE 3 da Amoreiras. Quem me garante que a estas horas ela já não pertence ao PCP?

    • dora says:

      Parece-me que, se Alice Vieira ainda pertence ao PC, que duvido, quem se purgou foi ela própria. Coligação com a direita, quem tem feito é o PS. Ele é governos com o PSD, ele é com o CDS… é uma farturinha! E depois Têm a lata, deslatada de esticar o dedo acusador. Balha-me deus…!

  5. Pisca says:

    Vá lá, devagarinho e com todo o tempo, quem me conta aquela coisa do compadre Salgado Zenha ? Ou ainda nem eram nascidos ?

  6. Pisca says:

  7. Isto se vira moda vai ser uma desgraceira.
    Acho melhor precaverem-se

    http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=809582


  8. CREIO QUE A ESCRITORA ALICE VIEIRA JÁ NÃO PERTENCE AO PCP .

  9. edgar says:

    Se alguém é militante de um qualquer partido e decide ser candidato eleitoral de outro, o mínimo de correcção e coerência que se pode exigir é que se demita antes.
    O argumento da amizade para aceitar a candidatura é ridículo.

  10. João Pedro says:

    A relação esgotou-se. Cada um para seu lado, sem dramas.
    O PCP continua a lutar pelos trabalhadores, pelo povo, pela Pátria. A Alice preferiu mudar-se, já não mora ali.

    João Pedro

  11. Maria ClotildeMoreira says:

    Estou admirada com esta atitude. Podia ter-se riscado de militante do PCP
    Clotilde

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.