Obrigado, Passos Coelho

25aruaDesde a década de 70 que o 25 de Abril deixou de ter manifestação em Coimbra. Desde a década de 80 que nem sai à rua, o convívio da noite de 24 para 25 começou a fazer-se no espaço mais reduzido de uma colectividade.

Tenho pois que agradecer a Pedro Passos Coelho: este ano voltamos a ter manifestação, entre outras iniciativas. Obrigado: quem consegue unir e reunir o meu povo merece os mais rasgados elogios. E é sempre bom saber que assim vai cavando a sua própria sepultura.

Comments

  1. A malta da marinha Grande celebra anualmente o 25 de abril na rua… e este ano não vai ser exceção… espero que se sinta mais o teor politico e social da nossa sociedade.. vai-se sentir!!!

  2. Borvo says:

    Quero que o 25 de Abril so foda!

  3. Irocumata da Silva says:

    Ok, defender o Status quo dá tacho no governo.

  4. Irocumata da Silva says:

    O 25 de abril acabou quando o Salgueiro Maia foi afastado.
    Ver velhotes a morrer por falta de dinheiro para médicos ou medicamentos e crianças a passar fome, não é o 25 de abril de Salgueiro Maia, mas o 25 de abril dos tachistas que defendem a actual situação.
    Defender o homicídio é muito feio, ainda mais a pedir que outros o façam, quem os tem no lugar faz pelas próprias mãos!
    E para falar assim ou tem um grande tacho, ou um papa rico, ou tem outros “negócios”.

    • Maquiavel says:

      O 25 de abril acabou no 25 de Novembro.
      Ver velhotes a morrer por falta de dinheiro para médicos ou medicamentos e crianças a passar fome é o 25 de Novembro, o dos tachistas que defendem a actual situação.
      Aliás, já me fartei de ver o 25 de Abril espezinhado e acusado das pulhices que decorreram do 25 de Novembro.
      O Dia da Liberdade será sempre o 25 de Abril, mas há muito que deveria deixar de ser celebrado por esta gentalha, e passar o feriado para o 25 de Novembro, mas com o epíteto de Dia do Regime.

  5. Conta-nos lá aqui a todos João José Cardoso. Que “tacho” é que ganhaste com o 25 de Abril? Conta-nos como a falhada revolução te fez subir na vida. Conta-nos como tens a barriga inchada à custa da abrilada.

    E deixa de insistir na velha tecla do “fascista” porque pareces as velhas cassesttes do PCP…

  6. Não perdi um cêntimo com o 25 de Abril porque felizmente só nasci na década de 1980 e por isso livrei-me da lavagens cerebrais que vos andaram a fazer nas décadas de 1960 e 1970.

    Veja-se que eu não sou contra a mudança de regime. Na minha opinião o regime do Estado Novo acabou com a morte de Salazar.

    O que eu sou contra é a palhaçada em que rapidamente se transformou o 25 de Abril e não me venham com a história da “liberdade” porque estamos a viver num país com uma constituição “armadilhada” para dificultar ao máximo a entrada de novos partidos no sistema.

    Por outras palavras, politicamente estamos muito mais próximos da União Soviética do que de outra coisa qualquer. Vivemos num país em que os juízes do Tribunal Constitucional são nomeados pelo poder político. Então onde é que está a “separação de poderes” essencial a uma democracia???

    Vivemos numa charada semi-democrática. Isso sim e só os parvos e tolinhos é que não percebem a desgraça em que estamos metidos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.