Ó Schäuble, e se fosses à puta que te pariu?

Minijobs? Minijobs? Miniwages, miniconditions, minilives, isso sim!
Que os pariu a todos!!!!

Comments

  1. Aqui ao Sul says:

    Despedir os mais velhos, contratar os mais novos, colocar todos com salários de 450 euros e sem poderem descontar para o fundo da segurança social. No fundo a competitividade que eles tanto acham fundamental é isto.

  2. pensar says:

    falas bem!! ganhas crédito a falar assim ó noémia pinto!!
    o ódio é bom conselheiro, realmente!! dá voz a esta gente, a blogosfera….

  3. Ana A. says:

    Pacote MiniJobs tipo familiar:
    – das 8h às 11h – trabalha o avô (que ainda não tem 65 anos); das 11h às 15h – trabalha o filho; das 15h às 18h, trabalha o neto (que acabou a licenciatura). Assim, não se despede ninguém. No resto do tempo podem dedicar-se às artes ou à jardinagem, e ninguém fica com depressões, pois está no activo. Paralelamente tem que haver um ajustamento do nível de vida, ou seja: os ulriches, belmiros e quejandos vão ter eles também que baixar a fasquia, a fim de que os 450 euritos dê para lhes pagar as “mercancías” ! Isto não tem nada a ver com filhos de putas, tem a ver com cabrões gananciosos, que mandam prá veia ouro do mais puro quilate, e por isso vale tudo!


  4. Noémia concordo consigo , por vezes , tem que ser à bruta .

    Esse Ministro das Finanças alemão , deve ser tipo Gaspar-
    zinho um ditador , sem nada nos miolos , como no tempo do
    nazismo . Só conta exterminar .
    O resto não interessa , nem as pessoas que são para abater
    como no tempo hitleriano .

  5. Maria Ricardo says:

    O desígnio do Schaubler é transformar o Sul da Europa numa espécie de um enorme campo de trabalho forçado para sustentar as pensões dos alemães e lucros do sector financeiro.A mão de obra qualificada esta cá ou foi para lá e gente para a função de capatazes não faltará gostosamente entre a rapaziada da maioria ( lembremos o nosso passado tenebroso de negreiros) .Só falta o quê? Exactamente mudar a constituição para orgulhosamente sermos escravos. Caspice? E que a Ásia e Indonésia são lá tão longe…..

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.