Intrigas presidenciais

Cavaco

(Na foto: Cavaco Silva aparentemente crispado)

 

Passaram pouco mais de 2 semanas desde que, num dos seus roteiros turísticos pelo tecido empresarial português, Cavaco Silva emitisse o seguinte juízo:

[…] São empresas como essas, tal como as vossas, e não as intrigas,  as agressividades, as crispações, os insultos entre agentes políticos que promovem o crescimento económico, a criação do emprego e a conquista de novos mercados.

Não. O presidente é “educado” demais para agressividades ou insultos. Excepto quando insulta a nossa inteligência. Já no capítulo das intrigas e crispações, Cavaco Silva deu na passada Segunda-feira o ar da sua graça e o mote para novas intrigas e crispações que facilmente poderão resultar em agressividades e insultos no debate político nacional. Será que o presidente cuida promover, com este tipo de discurso, o crescimento económico, a criação de emprego ou a conquista de novos mercados? Ou será que ficou aborrecido por não se ter optado pelo cautelar que ele tanto queria? Então e a “ilusão” das saídas à irlandesa e os “custos” que tal acarretaria?

Comments

  1. Ferdinand says:

    O silêncio de Cavado está justificado.
    Quando abre a boca para dizer coisas, especialmente na conjuntura conflituosa actual, ele mostra aquilo que é, é um medíocre tanto na sua área técnica como um medíocre de carácter.
    Mais valia enfiar na boca o bolo rei e ficar calado para sempre, e desvanecer da realidade da generalidade dos portugueses, sendo apenas recordado com saudosismo pelos os amigos do BPN e dos +- saudosistas de Salazar.

  2. José Peralta says:

    Como é uso dizer-se, a foto da “múmia” vale mais que mil palavras, no que concerne a “crispações”…

    Quanto ao seu “caracter”, está bem ilustrado no vídeo em que insulta não só a inteligência, como o drama de mais de um milhão de desempregados, a miséria generalizada e a degradação social provocada pelas políticas terroristas destas bestas, de que é desavergonhado cúmplice e não vítima choramingona.

  3. luis lapin says:

    A foto é elucidativa, só lhe falta a bisga ao canto da boca, própria de quem espuma. Este homem crispa-me, quoi faire?


  4. Como é possível que o que se construíu em apenas 40 anos e só os que viveram já adultos tal mudança têm histórias para contar, pois são história viva, e que pareceria continuar, mesmo com os dramas da europa e do mundo ocidental mais evidenciada em 2008, de repente um golpe até inesperado a esta escala, de 2 políticos ineptos, tenha conseguido destruir, em menos de 2 anos, todas as grandes conquistas de um país que se levantou e encontrou a maior dignidade dentro e fora de fronteiras, até seguido por outros, das quais, mais do que ninguém, até estes dois aproveitaram e que, sem elas, nem sequer seriam ninguém pois já nasceram NINGUÈM – há muitos ninguéns por todo o lado e aqui, mas que até nem fazem mal a ninguém – Estes são os piores ninguéns da história do país erguido que de repente se abateu pois são demolidores – e bastaram estes dois – quem serão afinal e como foram ocupar o lugar que ocupam e não há forma de os aniquilar ?’

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.