Hoje é assim

RioAve01

A última vez que fui ao Estádio Municipal de Coimbra o FC Porto tenha o estádio interditado a decidira jogar aqui os seus jogos em casa. Um quarto de hora depois de começar o jogo, abriram os portões. Na bancada onde estava entra uma pequena turba, e o tipo que vem à frente pergunta:

– Com quem é que estão a jogar os morcões?

Perante a resposta começaram imediatamente a gritar:

– Rio Ave! Rio Ave.

É exactamente, e também por isso, o que grito hoje. Força, Rio Ave.

Jean-Claude Juncker descobre o caminho marítimo para a ignorância

TOPSHOTS-BELGIUM-EU-SUMMIT-FINANCE-PUBLIC-DEBT

Eles lembram-me um dos vossos compatriotas mais prestigiados: Cristóvão Colombo. Quando partia nunca sabia para onde ia, quando chegava nunca sabia onde estava, e era o contribuinte que pagava a viagem. É desta forma que procedem os socialistas dos nossos dias”, acrescentou Juncker.

Era difícil concentrar numa única frase tanto disparate. Jean-Claude Juncker chegou lá: desde confundir Portugal com Génova e Espanha, a esquecer o pequeno detalhe de as viagens de Colombo terem sido só o investimento mais rentável da História do país vizinho. E somos nós, contribuintes e consumidores, quem pagamos a este pequeno génio da ignorância.

Declaração de não voto

Decidi não votar nas eleições europeias. Ausente do país que me viu nascer, poderia ainda assim exercer o meu direito, que não considero dever, mas opção. Bastaria ter agendado uma ida a Portugal no próximo fim de semana. Algo que tenciono fazer em breve, muito provavelmente para algo que me desperta bem mais interesse que eleger um grupo de deputados que irão servir os interesses dos partidos que representam nos próximos 4 anos, ou mesmo contribuir com o meu voto para decidir se o próximo presidente da U.E. será Jean Claude Juncker ou Martin Schulz. Sei que ambos representam o centralismo de Bruxelas, o pior que existe em termos de burocracia. E que serei opositor a qualquer deles. Ganhe quem ganhar, o único aspecto positivo da próxima eleição será o fim do consulado do político canastrão que ascendeu à ribalta internacional quando desempenhando funções de mordomo serviu o tristemente célebre catering nas Lajes. Mas imagino que tal figurão depressa conseguirá outro palco. [Read more…]