Troca-se Ser Vivo por Dois Bilhetes de Merda

tudo-se-vendeTudo se vende, tudo se compra, é apenas uma questão de preço.

A fraude do ensino privado

individualism

Qualquer professor com colégios por perto o sabe, os pais também, a compra de médias mais alta é um objectivo declarado de muitos. Eis que agora nos chega a demonstração matemática: as notas no ensino privado são inflacionadas, favorecendo os seus alunos no acesso ao superior e não só.

Esta vigarice, a que se acrescenta a realização das provas de exame nos colégios contrariando a tradição do ensino em Portugal e o bom senso, é conhecida, aceite, sacudida, suportada por todos nós.

Se do lado de quem pratica a desonestidade não espanta, seja a de quem compra porque instiga os seus a que passem por cima dos outros, fruto de um individualismo exacerbado e  imoral, seja de quem o proporciona, porque o seu objectivo é apenas o lucro e o ranking, já o silêncio do estado e sucessivos governos diz tudo sobre onde chegámos, neste caso a bem pior que há 40 anos.

From Russia with hate

Vencedor de vários prémios na área do jornalismo de investigação, este documentário do jornalista Christof Putzel leva-nos numa visita guiada à ascensão da extrema-direita de inspiração nazi no berço do comunismo. Para além desta aparente contradição, e do lado irónico de tal acontecer no país que mais vidas perdeu para o nacional-socialismo alemão, este trabalho, datado de 2007, pode apresentar-nos algumas pistas sobre origem da escalada de violência no país, nomeadamente nas zonas fronteiriças partilhadas com a Ucrânia, e alertar-nos para um futuro no mínimo preocupante às portas da Europa, onde a semente da extrema-direita tem germinado com um vigor assustador.

Pesca na areia

desenho na areia Do FB Criação Criativos

Os abutres e o cheiro a merda

Abutre

À medida que o regresso ao pote público se vai afigurando como uma realidade no horizonte dos pseudo-socialistas do PS, a tendência para o reaparecimento de velhos abutres torna-se uma constante. Há três dias atrás apareceu por ai Jorge Coelho, antigo homem forte da construtora preferida dos socialistas da direita nacional, a bater continência ao líder. Se os portugueses continuarem na senda do masoquismo e do abstencionismo irresponsável e António José Seguro chegar ao governo em 2015, algo que só não será verdade caso alguma manobra interna o substituía por António Costa, Antonio Mota tem motivos para esfregar as mãos. Nem que tenha que contratar outro (ex) ministro socialista.

[Read more…]