Legislativas

Passos Coelho, no seu estilo de traste dialéctico, inaugurou a campanha eleitoral para as legislativas, discursando – na condição de 1º ministro! – com violência, grosseria e sem qualquer consideração dos mecanismos legais parlamentares contra o PCP – pela sua iniciativa da Moção de Censura – e contra o PS – pelo facto de este se encontrar em processo de discussão de liderança.

Passos e o seu títere Portas perderam qualquer noção do que significa vivência democrática – nos termos da lei e, até, do mais elementar bom senso. Isto não é um governo, é um caso clínico.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.