Democracia social, social democracia e Passos Coelho

Este Governo tem uma intenção, cada vez mais clara, de se libertar das funções sociais do estado, na medida em que para este “gentinha” o estado é mínimo, reduzido às funções de soberania: justiça, segurança, defesa.

Saúde é para privatizar (enquanto morrem pessoas nas urgências abrem privados como cogumelos); educação é para “partir” pelas autarquias, para depois chegarem também ao mercado e aos privados. A segurança social está quase “morta” e a caridade fica nas mãos das IPSS.

Esta é a matriz de Passos Coelho e dos ultra-qualquer coisa que fazem equipa com ele. Gostava muito que o verdadeiro PSD – Social Democrata fizesse alguma coisa (pequena que seja) para evitar esta tragédia. Confesso que não sei se existe esse verdadeiro PSD, mas quero acreditar que sim.

É que Democracia não é só votar de 4 em 4 anos. Democracia é não morrer na urgência. Democracia é ter proteção no desemprego e na doença. Democracia é ter uma Escola Pública que permita a mobilidade social porque quem nasceu pobre, não tem que morrer pobre.

Comments


  1. Reblogged this on O Retiro do Sossego.

  2. alberto alves leal says:

    verdade verdadinha

  3. Nightwish says:

    Pois… e não esquecer quem passou as escolas para a Parpública também.
    Voto útil? Nem por isso.


  4. Para quem não percebe a diferença entre Direita e Esquerda, tem aqui um bom exemplo. Passos e Portas (PP) esvaziam a intervenção do Estado com privatizações. Isto é Direita. E que Direita! Há uma fila de privados (seguradoras e bancos) à espera da privatização da Segurança Social. Se, como nos fazem crer, dá prejuízo, porquê tanto predador à espreita?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.