A história que não abriu os telejornais de hoje

Aconteceu saber que hoje, dia 21 de Maio de 2015, um homem da Brandoa foi presente num certo tribunal da Grande Lisboa para 1º interrogatório judicial porque, depois de ter perdido o trabalho, perdeu também a casa e foi despejado. Ao ver-se na rua, fez três assaltos, armado com uma faca que trouxera da casa onde já não habita e, de seguida, entregou-se à polícia. Tendo confessado os crimes, pediu para ser preso, pois não tinha que comer nem onde dormir.

Esta é a história que não abriu os telejornais de hoje, porque o país está melhor e os cofres estão cheios.

Comments


  1. foda-se…


  2. Cofres cheios?
    Só se for de dívidas…

  3. Ausente says:

    As cenas de Guimaraes viu-se ate’ a’ exaustao…

  4. Anasir says:

    Triste país…

  5. ANTONIO AUGUSTO BARROSO says:

    Comentário?!! Não há comentário possivel sem entrar no campo ofensivo.PORRA!!

  6. Lusitano says:

    Ah ok , então cada vez que perdermos o emprego vamos embora roubar, depois na prisão vamos ter onde comer e dormir. Ainda bem que não pensamos todos assim.

    • Ilídia says:

      Lusitano, o desespero não tem reações iguais para pessoas. Pode ser que te venha a acontecer uma situação parecida e a tua reação seja diferente(p.ex. suicídio ). Deus queira que não…


    • quer lhe agrade quer não, uma sociedade que não cuida da sobrevivência mínima dos seus (um tecto e jantar) está sempre a fomentar a criminalidade. Ou julga que é só uma grande coincidência as taxas do crime aumentarem com a pobreza e a desigualdade?

      Eu aliás iria mais longe: uma sociedade que não dá o mínimo não pode pedir o mínimo.

    • Pedro says:

      Lusitano, não te ensinaram que é feio cuspir para o ar?


    • Olha conheço um caso onde foi cortado um rendimento mínimo de pouco mais de 100 euros mensais em que a pessoa em causa fez por ir preso e pelo que sei, sem certeza absoluta, um preso custa á volta de 50 euros diários, lá está o negócio das prisões ou a estupidez de quem corta a direito?

      Queria afirmar que a pessoa em causa vivia com a mãe reformada, uma reforma miserável, e que os pouco mais de cem euros eram uma ajuda significativa para os gastos mensais e a única forma de o sujeito não depender unicamente da mãe e assim manter alguma dignidade.

    • Nascimento says:

      Lusitano? Só se for um cavalo….


  7. os telejornais só emitem o que lhes interessa…o que dá para manipular o povinho…em favores ao capitalismo e á corrupção dos políticos ……

  8. Alberto Mendes says:

    Todos os indignados dos comentários acima podem desde já fazer uma vaquinha e fazer chegar o €€ ao senhor que não conseguiu abrir os telejornais.

    Sugiro doarem o que gastam em internet.

    • j. manuel cordeiro says:

      Eis como a direita vê o estado social: uma questão de esmolas. Daí a excitação com as IPSS, onde, para mais, dá para criar negócio destes liberais encostados ao estado.

      Mas erram, até em seu próprio prejuízo. A malta com dinheiro sabe que, para sua própria segurança, é melhor a insatisfação se manter dentro do tolerável. Maria Antonieta que o diga.

    • Pedro says:

      Palhaço, é isso que dizes a qualquer um que se atreva a lamentar a infelicidade dos outros?

    • Nascimento says:

      Ó Alberto nã ves que és um seboso me filho…

    • Alberto Mendes says:

      Senhores indignados de sofá,

      Aqui há uns meses uma noticia abria os telejornais. Era de um bebé prematuro no Dubai. O resultado final da criança todos conhecemos, infelizmente morreu mas não foi por falta de meios. A julgar pelo que se diz aqui, a “direita das esmolas” mobilizou-se e o resultado foi o da imagem abaixo.

      https://www.facebook.com/ajudar.genny.gui/photos/a.752259308161850.1073741830.745250935529354/826911440696636/?type=1&theater

      Como podem ver por este exemplo há mais abordagens (e mais produtivas) do que pedir ao estado para resolver (solução da esquerda da dignidade). E vejam que no final ainda sobrou um camião de €€€ para a MAC.

      • j. manuel cordeiro says:

        Fico muito mais descansado. Se um dia ficar do desemprego aviso para a “direita das esmolas” se lembrar de mim.

      • Fatima says:

        O ser humano continua a espantar-me!! a capacidade de alguns para nao utilizar a coisa mais preciosa que possuem , o cerebro!! comparar uma situaçao que afecta milhares de portugueses e que leva alguns a actos desesperados e condenaveis , com uma campanha de solidariedade com um caso particular, tem um nome: burrice!! e outra coisa, dizer á esquerda que dê o que tem para provar os seus valores é tacanhice e ao fim de 40 anos já nao se devia dizer…..até porque este assunto nao tem nada a ver com direita ou esquerda……Fique bem, que Deus o proteja e que nunca mas nunca se arrependa de tanta pequenez de espirito!

  9. A tua mãe says:

    Ò artista, o dia em que te faltar de comer quero ver a tua treta. A escumalha chica-esperta como tu é a primeira a levar chumbo. Otário


  10. Reblogged this on primeiro ciclo.


  11. às tantas, como pediu para ir preso para ter um tecto e comida, ainda o metem em prisão domiciliária…

  12. antônio says:

    Não tinha nada que se entregar! Há ladrões que roubam para enriquecer e não se entregam, e quando são confrontados com o triste inquérito parlamentar, fazem-se esquecidos e de vitimas. É claro que uma pessoa se vir numa situação de aflição, terá que roubar, ou até matar se for preciso, é justo, e é naturalmente natural, como fazem os animais selvagens, que são os mais inteligentes cá na terrinha.

  13. Benjamim Filipe says:

    Que dizer?
    No entanto digo…
    Não entendo quem gosta!

  14. Carlos Vieira says:

    Ricardo Salgado, Dias Loureiro, Passos Coelho e Paulo Portas nunca se entregarão à polícia! Eis a diferença!

  15. Gabriela nobre de Ataíde carvalho says:

    Há que pedir justiça! Com palavras ou com obras! Mas quem fará a verdadeira justiça? Valha_nos Deus!

  16. gonçalves says:

    “Ao ver-se na rua, fez três assaltos, armado com uma faca que trouxera da casa onde já não habita e, de seguida, entregou-se à polícia. Tendo confessado os crimes, pediu para ser preso, pois não tinha que comer nem onde dormir.”
    Foi necessário fazer três asaltos armado com uma faca para mostrar que não tinha que comer nem onde dormir?!
    Não teria sido melhor ter-se deslocado a uma instituição de solidariedade social e ter pedido ajuda?

  17. NIKO says:

    ficamos a saber da isenção dos directores de informação .


  18. Que vergonha o que mais falta ,uma pessoa de bem é deitada na rua ,se essa pessoa tive-se um arma que podia acontecer ,onde estão os culpados disso

  19. Raquel Silva says:

    Boa tarde J. Manuel Cordeiro,
    Pode-me indicar a fonte desta informação?
    Tentei encontrar mais detalhes sobre este caso mas sem sucesso.
    Muito obrigada
    Raquel Silva

Trackbacks


  1. […] A história que não abriu os telejornais de hoje – 13K+ visitas WordPress/ 6K+ partilhas FB […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.