Dias Loureiro precisa de atenção

Dias Loureiro

A meritocracia já viveu melhores dias neste país onde boys abanadores de bandeiras, mal preparados e incompetentes infestam a Administração Pública enquanto milhares de jovens altamente qualificados se vêm todos os dias obrigados a abandonar o país para conseguirem um emprego. Felizmente existem aqueles que resistem, gente exigente e metódica como Dias Loureiro, esse empresário bem sucedido a quem aparentemente apenas Pedro Passos Coelho reconhece valor.

A ingratidão dos povo português é imensa. Dias Loureiro era um dos homens fortes da maior fraude financeira da história do país e nem por isso recebe metade da atenção que aprendizes como José Sócrates recebem. Uma injustiça. Este Sócrates não se cansa de roubar todo o protagonismo para si. Mas não o deixemos levar novamente a melhor: nas Legislativas que se aproximam, vamos dar as mãos para impedir que Dias Loureiro caia no esquecimento. Se Sócrates que não vai a votos é tema, ele também merece a nossa atenção. Alguém lhe faça um hino por favor!

Comments


  1. Pois parece-me que anda muito juiz distraído!

  2. maria celeste ramos says:

    Quem diz HINO dizEQUIEM

  3. maria celeste ramos says:

    Tenho um rádio igualzinho a este – nem sei quantos anos tem – talvez 40 para mais – e que bem funciona E tive um móvel com super-rádio e pic-up e espaço para os discos que na altura eram só 40 e 33 1/3 rotações – tão grande parva deitei fora – pena E um rádio pequenino que meu irmão levu – quando acidentalmente vejo na TV tenho ena de não ter percebido como era belo – mas tenho outro vertical com várias componetes e porta vidro – e ainda um Kenwood com 4 corpos belíissimo e leitor de CD e gravador e sei lá que mais – música não falta – e este velhote está aqui mesmo e é só carregar no botão

  4. Jorge Paiva says:

    O Dr. Dias Loureiro é uma pessoa que preza muito a discrição… Não me parece que fosse apreciar esse folclore de “hino”…

  5. niko says:

    É tão discreto que passa pelos intervalos da justiça .

  6. Alcino Cunha. says:

    DIAS SORTUDOS.

    Há Dias que não esqueço.
    São imensos esses Dias.
    Tantos Dias que eu não me aqueço.
    Nestas manhãs que são tão frias.

    São Dias muito dolorosos.
    Dos assaltos desses Dias.
    Mas há Dias mais gostosos.
    Com os casamentos desses Dias.

    Os compadres deste Dias.
    Têm benefícios do Além.
    É verdade; Não te rias!
    São benefícios para Belém.

    Lá diz o velho ditado.
    Que há Dias muito tramados.
    Mas com amigos ao lado.
    Não estou enjaulado.

    Sou grande todos os Dias.
    Nada há que me afete.
    Mas sou homem com Fantasias.
    Mas cago bem na retrete.

    Por mais voltas, e mais voltas.
    Os Dias vão-se passando.
    Mesmo que agora venham Costas.
    Estou-me bem marimbando.

    Alcino Cunha.
    1/11/2015

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.