As notícias que não passam nas tevês portuguesas #3

Henriette Reker foi eleita Presidente da Câmara de Colónia, na Alemanha, com 52,7% dos votos. Mas ainda não sabe, porque no dia anterior foi vítima de uma brutal agressão – que visou o seu trabalho na direcção dos serviços de integração de imigrantes da cidade e na gestão dos refugiados que ali têm chegado. Eis o resultado do discurso de ódio e desresponsabilização dos governantes alemães. [Eurojournalist]

Comments


  1. É lixado que a candidata vencedora faça parte de uma coligação encabeçada pela CDU… E que a actual Chanceler alemã também tenha sido eleita pela CDU, e que curiosamente tenha vindo a defender a integração dos imigrantes e refugiados e tente forçar os governos dos países da Europa de Leste a abrir as portas. Mas são detalhes, certamente.

    • Sarah Adamopoulos says:

      Se seguir o link da fonte da notícia reparará que tudo isso (a que chama detalhes) está lá.

      • Anasir says:

        O governante alemão referido é Horst Seehofer, governante da Baviera; o seu partido é a CSU, partido democrata-cristão da Baviera, e denominado “irmão” da CDU, partido de Angela Merkel.

  2. Rui Silva says:

    Cara Carla,
    O melhor para si seria seguir as noticias na origem, sem filtros. Sabe que o “Pegida” trata o governo alemão exatamente como você . Culpa Merkel e os seus “cúmplices” (esta classificação estende-se á Henriette Reker ) pela situação a que o pais chegou .

    cumps

    Rui SIlva

    • joão lopes says:

      o discurso do ódio é um exclusivo neoliberal…para vender armas ,já agora emigra e deixa de ser piegas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.