Bonecos



Os vários canais de televisão, entre outras patologias, obedecem, de há uns meses para cá, ao princípio ” os telespectadores são, em geral, nabos”. Logo, querem sempre ver bonecos a mexer, mesmo que só longinquamente tenham a ver com a notícia que se está a ler. Os noticiaristas televisivos devem ter, por estes tempos, assistido a inúmeros workshops – como se diz agora em português – onde “formadores” lhes explicam que a malta é básica, sofre de distúrbio de défice de atenção e sem imagens não vai lá. Assim, toca a pôr no ar seja o que for que haja lá pelas prateleiras, qualquer coisa que ilustre o que o pivô está a debitar. O jogo de futebol que acompanha a notícia do ocorrido ontem já foi há um ano? Ninguém vai notar. É preciso noticiar um naufrágio e não há reportagem? Avança um parecido, de há quatro anos. E um incêndio é sempre semelhante com outro incêndio, logo, enquanto não há repórter no local a fazer perguntas tolas, vai-se ao arquivo. Aquele partido reuniu a sua direcção e não mandamos lá ninguém? Usam-se imagens antigas de um reunião semelhante, ocorrida anos antes, mesmo que em grandes planos apareçam pessoas já falecidas.
E assim, com a falta de profissionalismo dos indigentes, a irresponsabilidade dos idiotas, a crueldade dos sociopatas, eles vão-nos “informando”. Verdade e decência, não têm. Mas bonecada nunca falta.

Comments

  1. anónimo says:

    Segundo Chomsky, tratar os cidadãos como crianças e como estúpidos, é o processo que o poder usa, para mais facilmente condicionar e dominar os cidadãos.
    A RTP1 é o melhor exemplo da aplicação prática deste principio.

    No circo televisivo que são os noticiários da RTP1, assistimos à interferência das mensagens em rodapé, relativas a assuntos diversos do que está a ser apresentado pelo pivô, e que induzem factos, sentimentos e juízos de valor, sobrepostos à notícia principal.
    Em vez de um noticiário estruturado, com prioridades, com fundamentação, com qualidade informativa, com objectividade e rigor, os noticiários da RTP1 lançam uma nuvem de informações aparentemente desconexas e confusas.
    Destinadas a lançar a confusão? Ou a condicionar a opinião e a vontade dos cidadãos aos desígnios do capataz do circo?
    Aquilo é um serviço publico de informação? Ou uma campanha de publicidade enganosa? Ou uma grande máquina de lavagem ao cérebro? Tudo suportado pelos nossos impostos?

    • Rui Silva says:

      Perfeitamente de acordo.
      Para quando a privatização da RTP ?
      O mau serviço prestado já seria razão mais que suficiente, mas acrescenta que o prejuízo poderia ser usado para aumentar as pensões abaixo dos 630€.

      Rui SIlva

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s